Data: 9 de março de 2018

Conheça a Pâtissier Patrícia Okamoto

Categoria: , - Local: Data: 9 de março de 2018
Neste Artigo:

A nossa entrevistada de hoje aqui na Magazine é nada menos do que a talentosa pâtissier Patrícia Okamoto que pode ser considerada o atual ícone da confeitaria na região de Gunma. Com modos delicados e uma sensibilidade ímpar ela conquistou desde quem quer aprender a fazer doces, até quem já tem conhecimento e quer aprender mais dicas.

Publicidade

&nbspConheça a Pâtissier Patrícia Okamoto

Para iniciar, conte-nos um pouco sobre você, quem é Patricia Okamoto?
Sou brasileira sansei, tenho 39 anos, nasci em Campinas interior de São Paulo, a família toda da parte de minha mãe é de Okinawa e do meu pai é de Kyushu, e eu vim para o Japão com 14 anos.

Quais são os seus maiores desafios aqui dentro do Japão?
Creio que meu maior desafio e também para muitos é o idioma, pois na confeitaria é como em outras áreas também, é necessário muita pesquisa na internet sobre materiais, ingredientes e fornecedores. É necessário conhecer cada ingrediente e a origem deles, e para isso o idioma é muito importante. Mesmo possuindo um certo conhecimento do idioma, às vezes demoro semanas para encontrar um ingrediente ou uma embalagem.

&nbspConheça a Pâtissier Patrícia Okamoto

Como você começou a trabalhar na área de pâtisserie com bolos e doces?
Minha paixão por fazer doces começou na adolescência, aos 13 anos tentei replicar um bolo que minha mãe havia feito no meu aniversário de 5 anos de idade e que marcou muito a minha infância. No Japão conheci uma amiga da família que foi a minha primeira incentivadora, a Chiyoko Yamashita, ela que fez a primeira encomenda de um bolo de aniversário quando tinha apenas 15 anos e ainda me deu várias dicas e me ensinou muito no início.

Para ser uma boa confeiteira você acredita na dupla precisão e criatividade?
Acredito sim, a precisão é adquirida com a experiência e a criatividade, eu creio que Deus é quem concede como um talento para todos.

Quais são suas maiores inspirações? E como se dá seu processo criativo?
As minhas maiores inspirações vem de pâtissier e chocolatier franceses. Admiro as técnicas e a dedicação de como eles criam doces que encantam as pessoas com o visual e depois com o sabor. O meu processo criativo para doces e bolos temáticos infantis, depende de cada encomenda. As inspirações na maior parte dependem dos temas escolhidos pelos clientes, alguns já tem uma ideia formada dos detalhes do bolo e doces, outros já deixam por nossa conta e aí procuro ver os brinquedos e até assistir filmes e desenhos do tema que cada cliente escolhe. Para bolos o leque de criatividade é maior pelo tamanho e detalhes que ele oferece.

&nbspConheça a Pâtissier Patrícia Okamoto

O que você precisa fazer para se destacar em um mercado tão concorrido, como o de doces e bolos, aqui no Japão?
A concorrência sempre existirá, mas não me preocupo com isso pois, sempre terão clientes para todos os gostos. Creio que cada profissional deve tentar sempre se superar a cada dia. Na verdade o seu maior concorrente de amanhã, é o seu “eu” de hoje.

Você acha que a troca de conhecimento e experiências existe a fim de todos juntos desenvolverem uma confeitaria mais justa e de nível mais elevado, ou somos simplesmente eternos concorrentes?
Creio que a troca de experiência já existe na internet, principalmente nas redes sociais e no YouTube. E quanto a concorrência, creio que quem decide são os clientes.

Na sua opinião o que falta para a confeitaria brasileira ganhar mais destaque aqui no Japão?
Creio que cada confeiteira tem que avaliar seu trabalho e refletir até onde elas querem alcançar. Se querem somente alcançar a comunidade brasileira e estrangeira aqui no Japão ou se também querem que os japoneses conheçam e apreciem seus trabalhos.

Pela sua experiência quais são as maiores dificuldades que os confeiteiros precisam superar para sobreviver no mercado japonês?
Creio que conhecer os ingredientes, as suas origens e fazer com amor e excelência; procurando compreender o paladar dos japoneses.

&nbspConheça a Pâtissier Patrícia Okamoto

O que mais emociona você na profissão de confeitaria?
Fico emocionada com os feedbacks que recebo sempre pelas mensagens mas principalmente quando a cliente vem retirar o bolo ou os doces e se emociona, algumas até choram de emoção, então choro juntamente com elas.

Você tem algum segredinho que você possa compartilhar com os leitores da Magazine para que eles possam ter sucesso na produção de doce e bolos?
Sim, faça tudo com amor e dedicação. Procure sempre os melhores ingredientes e fornecer um produto que você também gostaria de comprar em uma confeitaria.

&nbspConheça a Pâtissier Patrícia Okamoto

Quais os planos para o futuro. Pensa em expandir a Pattys Sucre patisserie?
Sim, planos sempre temos, esta nas mãos de Deus. Mas se Deus quiser, em breve teremos muitas novidades.

Que conselhos você daria para quem está iniciando a carreira da confeitaria?
Procure conhecer a receita, se preocupe com a higiene dos materiais que estará usando. Tenha sempre unhas curtas, cabelos presos, saiba que estará lidando com alimentos e que outras pessoas irão ingerir seus produtos. Falhas podem acontecer sim, pois não somos perfeitos, mas tente sempre melhorar e se superar. Estude muito e pesquise sempre. Plante sementes boas para colher bons frutos.

Contatos.
Instagram: https://www.instagram.com/pattys_sucre/
E-mail: pattys.sucre@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Pattys.Sucre.Patisserie/

Fotos com Patrícia Okamoto

Este slideshow necessita de JavaScript.

Reportagem
Luciane Kanaoka – Fotógrafa & Colunista


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!