Data: 23 de agosto de 2017

Ministro do STF Luís Roberto Barroso fala sobre corrupção e a atual situação política do país no ‘Conversa com Bial’

Categoria: , , - Local: Data: 23 de agosto de 2017
Neste Artigo:

Conversa com Bial

Conversa com Bial

Desde 2013 atuando como ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso vem de Vassouras (RJ), “cidade que mais deu ministros ao Supremo”, segundo o entrevistado do ‘Conversa com Bial’. Embora não tivesse esse sonho, viu sua nova carreira se desenhar ao ser nomeado pela ex-presidente Dilma Rousseff, o que viu com bons olhos: “Estar no Supremo te expõe muito. Embora seja muito trabalhoso, a possibilidade de servir ao país sem qualquer outro interesse que não seja fazer o bem à nação é uma bênção”.

Publicidade

Enquanto, no Judiciário, exerce a função pela lógica do “justo ou injusto”, e não do “amigo ou inimigo”, na entrevista a Pedro Bial, ele não deixa sem resposta algumas perguntas importantes, sem perder a discrição. Quando questionado se, por acaso, tivesse de julgar os pais de sua afilhada de casamento (uma referência ao recente caso envolvendo Gilmar Mendes e a família Barata, no Rio de Janeiro), o ministro responde: “Eu tenho como princípio não comentar situações de colegas e nem criticá-los publicamente. Tenho o hábito de não fazer isso, o que não significa que eu não tenha opiniões. A vida funciona melhor assim, mas a minha resposta é não”. O mesmo acontece quando é levado a fazer considerações sobre o presidente Michel Temer, que é também advogado. “Michel Temer é um jurista que escreve com muita clareza. Mas esse é o meu juízo técnico. Talvez, se fosse pelo viés político, eu seria mais severo”, declara.

Diante de tantos escândalos envolvendo empresas, políticos e todas as esferas da sociedade, Barroso declara que “talvez nenhum país tenha tido a coragem que tivemos de destampar e não empurrar a poeira para debaixo do tapete”. E completa: “A corrupção é histórica, mas ela foi aumentando por conta da impunidade. Não estamos no pior momento, estamos no momento de revelar o que acontece e de nos colocar em outro patamar ético. É impossível não sentir vergonha.”

Sem lançar mão de seu viés humano, Barroso trata, ainda, da ocasião em que fez uma declaração considerada racista – “negro de primeira classe” – a Joaquim Barbosa, embora, segundo ele, fosse um elogio. “É sempre a hora certa de fazer a coisa certa. Não importa o que você diga aos seus filhos, eles prestam atenção no que você faz e não no que você fala. Se eu faço algo errado, paro, peço desculpas e mais nada”, explica, com imagens do momento em que, emocionado, pede desculpas a Joaquim em pleno Supremo Tribunal Federal.

No próximo mês, o ministro lançará, ao lado de outros advogados, o livro “Ele, Shakespeare, visto por nós, os advogados”.

‘Conversa com Bial’ tem direção artística de Monica Almeida e direção de conteúdo de Ingo Ostrovsky. O programa vai ao ar no canal internacional da Globo nesta terça-feira, dia 22, nas Américas e quarta-feira, dia 23, na Europa, África, Japão e Austrália.

Artigo por


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
IKAI - Empregos no Japão!