Quinta onda de infecção pelo coronavírus no Japão

Publicado em 17 de junho de 2021, em Sociedade

A previsão dos especialistas de Tóquio e Aichi é que a partir da segunda quinzena de julho o país possa voltar a ter uma nova onda da Covid, a quinta.

Neste Artigo:
&nbspQuinta onda de infecção pelo coronavírus no Japão
Ainda é necessário continuar usando máscara, distante dessa época antes da pandemia, em Shibuya (Flickr)

O NIID-Instituto Nacional de Doenças Infecciosas divulgou na quarta-feira (16) que, mesmo que a influência da variante do coronavírus L452R, presente nas variantes Epsilon, Kappa e Delta, considerada altamente infecciosa, seja pequena; a partir da segunda quinzena de julho, há possibilidade de ser necessário novo estado de emergência.

Publicidade

Nesse período serão realizados os Jogos Olímpicos – 23 de julho a 8 de agosto. Se o efeito da variante L452R for grande, pode ser que a reemissão da declaração de estado de emergência ocorrerá ainda na primeira quinzena do próximo mês.  

Esse relato foi feito em uma reunião do Conselho Consultivo ou AB-Advisory Board, presidido pelo diretor da NIID, Takaji Wakita, o qual assessora o MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar em relação às medidas em relação ao controle da infecção pelo novo coronavírus.

A estimativa foi feita baseada no fim do estado de emergência em Tóquio, no domingo (20), com cálculos de aumento de casos, levando em consideração o número de pessoas que acompanharão o evento esportivo, o progresso da vacinação, a infectividade e o grau de epidemia da variante L452R.  

Aichi: previsão da quinta onda no final de julho

“No final de julho deverá ocorrer a quinta onda, tão grande ou maior que a quarta. É por causa da variante Delta da Índia”, analisou Mitsunaga Iwata, vice-diretor do Hospital Universitário Fujita, situado de Toyoake (Aichi), onde se internam pacientes com Covid-19 e também se realiza a inoculação. 

Com o fim do estado de emergência no domingo, na província de Aichi, há o temor da infecção pela variante indiana, ainda durante o período de vacinação, quando ainda não está formada a imunidade de rebanho.

A vacina é dividida em duas doses. Após a primeira a pessoa não fica imune, é preciso receber as duas para chegar à média de 95% de imunidade. Por isso, é necessário continuar usando máscara, recomenda. 

Em meio à essa atual situação, é uma batalha de velocidade entre a vacinação e o período de disseminação dessa variante Delta.

Fontes: Tokai TV, CDC e Mainichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
EASY CAR RIDE