Japão registra recorde de presos por causa da cannabis

Publicado em 9 de abril de 2021, em Sociedade

Em 2020 o número de prisões por causa das drogas foi de mais de 14 mil pessoas, mas as relacionadas à maconha ultrapassaram 5 mil.

Neste Artigo:
&nbspJapão registra recorde de presos por causa da cannabis
Vaso de cultivo da cannabis (PxHere)

Na quinta-feira (8) a NPA-Agência Nacional de Polícia do Japão informou sobre o número de prisões relacionadas às drogas, no ano de 2020.

Publicidade

Em relação à cannabis foi o maior número de todos os tempos, com 5.034 casos. A quantidade de infratores da legislação antidrogas aumentou 5% em relação ao ano anterior, no total de 14.079. 

Desses, houve queda de 1% em relação aos estimulantes, com 8.471 casos. Mas, se tratando da erva ilícita aumentou 17%. Enquanto o número de presos por causa dos estimulantes caiu pelo quinto ano consecutivo, o da maconha aumentou pelo 7.º ano. 

Outra informação é de que 80% dos casos relacionados à erva ilícita, as pessoas foram flagradas com posse dela.  

Adolescentes e jovens têm baixa consciência sobre a maconha

Por faixa etária, o número de pessoas na casa dos 20 anos foi de 2.540 (metade do total), com aumento de 590. E adolescentes, na faixa dos 14 aos 19 anos, somam 887, com aumento de 278 pessoas. A disseminação dessa droga entre os jovens tornou-se uma grande preocupação do país.   

Por trás da prevalência entre os jovens existe a falta de conscientização sobre os perigos do uso da cannabis. Uma pesquisa com 748 pessoas presas entre  outubro e novembro de 2020 revelou que 78% dos entrevistados não estavam cientes dos perigos dessa droga.

Facilidade de obter a cannabis

Outro fator é a facilidade na aquisição, uma pelo preço, pois 1 grama custa na faixa de 6 a 7 mil ienes, enquanto que para a droga sintética teria que desembolsar cerca de 20 mil ienes.

&nbspJapão registra recorde de presos por causa da cannabis
Maconha (PxHere)

A outra é que na maioria dos casos os traficantes são pessoas comuns, não envolvidas com os mafiosos japoneses. Eles vendem ativamente através das redes sociais, usando jargões para disfarçar. 

Porta de entrada para outras drogas

Na legislação japonesa não é considerado crime ser usuário. A lei proíbe o cultivo, o tráfico e a posse, por isso, foi aberta uma discussão entre os especialistas do MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar para uma propor uma emenda a fim de incriminar o usuário também. 

O motivo é que muitos dos entrevistados que foram detidos por causa da posse dessa droga afirmaram que ela foi a porta de entrada para as outras. 

Fontes: Mainichi e Nikkei


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão