‘Três semanas para suprimir a infecção’ ou estado de emergência

Publicado em 26 de novembro de 2020, em Sociedade

Além do aumento de pessoas infectadas o preocupante é em relação aos pacientes gravemente enfermos com Covid-19.

Neste Artigo:
 ‘Três semanas para suprimir a infecção’ ou estado de emergência
Imagem de menina usando máscara (pedro_wroclaw para Pixabay)

O ministro do desenvolvimento econômico, Yasutoshi Nishimura, falou para a imprensa após a reunião com o subcomitê das medidas contra o novo coronavírus, na quarta-feira (25). 

Publicidade

Conforme explicou o médico infectologista e presidente do subcomitê de contramedidas ao novo coronavírus – Shigeru Omi – nas cidades e capitais onde já estão classificadas como estágio 3, um antes da declaração de estado de emergência, devem tomar medidas rigorosas. 

Para que toda a população possa passar o feriado de final e começo de ano com mais tranquilidade, o ministro clamou “para suprimir a infecção as próximas 3 semanas são muito importantes”. 

As capitais que estão no estágio 3 são: 23 distritos de Tóquio, Sapporo, Osaka e Nagoia. Portanto, especialmente nessas as pessoas devem redobrar os cuidados preventivos. 

Nas recomendações do subcomitê ainda entram pedido para evitar de ir a esses locais do estágio 3 e solicitação para encerrar o expediente mais cedo dos estabelecimentos comerciais que servem bebida alcoólica. Os governadores de Tóquio, Osaka e Sapporo já tomaram essa iniciativa.

 ‘Três semanas para suprimir a infecção’ ou estado de emergência
À esq. ministro Nishimura e à dir. Omi, presidente do subcomitê e infectologista (Chunichi)

Entre as recomendações do subcomitê entram medidas para evitar a tensão no sistema médico-hospitalar por causa do elevado aumento, como efetuar o tratamento dos pacientes assintomáticos e com sintomas leves nos hotéis especificados ou em casa. 

“Se não suprimirmos o atual quadro em 3 semanas, na fase 4 entra nos planos o estado de emergência, com autocontenção (quarentena) como foi na primavera”, reiterou Nishimura. 

Omi enfatizou que se as medidas nas cidades com estágio 3 não forem tomadas com rigor e se continuar com elevação dos novos casos, “poderemos entrar em uma situação onde, com os atuais cuidados médicos, não conseguiremos salvar as vidas que poderiam ser salvas”. 

Fontes: The Page, ANN e Chunichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Produtos Brasileiros no Japão