Governo reconhece ‘situação de vigilância máxima’

Publicado em 19 de novembro de 2020, em Sociedade

Sem cancelar o Go To Eat mesmo diante do agravamento da infecção do coronavírus em todo país, pede jantares silenciosos e cuidados máximos.

Neste Artigo:
&nbspGoverno reconhece ‘situação de vigilância máxima’
Primeiro-Ministro falando com os jornalistas de manhã (ANN)

O Primeiro-Ministro do Japão, Yoshihide Suga, disse para a imprensa, na manhã de quinta-feira (19), que não irá cancelar a campanha Go To Eat, embora tenha declarado “reconheço que estamos na situação de vigilância máxima”, em relação à disseminação do novo coronavírus.

Publicidade

Em relação ao Go To Eat disse que já avisou os governadores para que limitem os cupons em 4 pessoas. Além disso, aos governos locais que pedirem a redução dos horários de expediente ou fechamento temporário dos estabelecimentos comerciais irá subsidiar uma parte desse encargo.

Disse que instruiu os ministros Nishimura, do Desenvolvimento Econômico, e Tamura, da Saúde, Trabalho e Bem-Estar a tomarem medidas mais eficazes, no seu encontro na quarta-feira (18), depois de ser informado dos dados do elevado número de pessoas infectadas. Eles participarão da reunião com especialistas, na quinta e sexta-feira. 

Além disso, pediu ao público para implementar exaustivamente medidas básicas de prevenção de infecção, como usar máscaras e evitar os 3Cs – locais mal ventilados, aglomerações e proximidade com as pessoas.

Em relação ao que os especialistas apontam como alto risco de infecção ao comer e beber em grupos, recomendou uso de máscara ao falar, mesmo quando estiver comendo. E também que faça as refeições mais silenciosas, falando baixo. “Também vou implementar a partir de hoje”, disse.

Fontes: NHK e ANN


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Produtos Brasileiros no Japão