Supercomputador japonês identifica 30 medicamentos potencialmente eficazes contra Covid-19

Publicado em 6 de julho de 2020, em Sociedade

O Fugaku levou 10 dias para realizar os cálculos sobre os 2.128 medicamentos, mas teria demorado pelo menos 1 ano se fosse feito pelo seu predecessor.

Neste Artigo:
&nbspSupercomputador japonês identifica 30 medicamentos potencialmente eficazes contra Covid-19
Medicamentos, seringa e termômetro (ilustrativa- banco de imagens /PM)

Análise feita pelo supercomputador japonês Fugaku, que foi recentemente nomeado o mais rápido do mundo, identificou cerca de 30 medicamentos existentes que poderiam ser tratamentos eficazes para Covid-19, anunciou Yasushi Okuno, professor da Universidade de Quioto, em 3 de julho.

Publicidade

De acordo com a avaliação do supercomputador, não havia conhecimento de que o medicamento candidato com o maior potencial era eficaz para tratamento do coronavírus.

O professor Okuno, especialista em ciência computacional para desenvolvimento farmacêutico, diz que uma empresa japonesa  detém a patente para esse medicamento existente. Ele espera iniciar pesquisa clínica e um experimento do medicamento após negociar com a fabricante.

Okuno e uma equipe de pesquisadores realizaram simulações usando o Fugaku para ver como 2.128 medicamentos existentes, incluindo agentes anticâncer e remédios comuns para gripe, se ligam a proteínas únicas ao SARS-CoV-2, o nome científico do novo coronavírus, e investigaram como eles funcionavam no corpo no nível molecular.

Pareceu que quanto mais tempo o agente ficou preso dentro dos espaços parecidos com buracos de fechadura das proteínas, mais forte a ligação e portanto é mais provável que medicamento seria eficaz. A equipe de pesquisa classificou os medicamentos baseada em quanto tempo os agentes estavam conectados às proteínas.

Todos os 12 medicamentos atualmente sendo testados no exterior como potenciais tratamentos para Covid-19 tiveram alta classificação nas simulações do Fugaku, incluindo o antiparasitário Niclosamide, que ficou em segundo lugar.

O medicamento que se conectou com as proteínas do SARS-Cov-2 por mais tempo foi japonês, mas Okuno diz que ele não pode dizer qual é devido a potencial violação de patente. Muitos outros medicamentos, cuja eficácia como tratamentos para coronavírus eram desconhecidas, também tiveram alta classificação nas simulações.

A equipe planeja conduzir simulações em outros três tipos de proteínas SARS-CoV-2 e compilar dados até o fim do verão.

O Fugaku levou 10 dias para realizar os cálculos sobre os 2.128 medicamentos, mas teria demorado pelo menos 1 ano se fosse feito pelo seu predecessor, o supercomputador K do instituto de pesquisa Riken, de acordo com a equipe.

Fonte: Mainichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão