Governadores buscam restrições de viagens mesmo se estado de emergência for suspenso

Publicado em 13 de maio de 2020, em Sociedade

Foi pedido às pessoas que ajudem a conter o vírus ao evitar viagens mesmo se o governo suspender o estado de emergência para muitas províncias.

Neste Artigo:
&nbspGovernadores buscam restrições de viagens mesmo se estado de emergência for suspenso
Via expressa no Japão (PM)

Governadores em todo o Japão pediram na terça-feira (12) que as pessoas ajudem a conter o coronavírus ao evitar viajar mesmo se o governo suspender o estado de emergência para muitas províncias, que pode acontecer ainda nesta semana.

Publicidade

Os governadores das 47 províncias do arquipélago usaram suas propostas de emergência ao governo central para pedir às pessoas que não se desloquem pelas fronteiras provinciais.

Eles também buscaram suporte financeiro adicional para indústrias, como o setor do turismo, que vêm sendo seriamente afetadas pela pandemia, pedindo que a ajuda seja ampliada até a crise passar.

Decisão da suspensão da emergência deve acontecer na quinta-feira

O governo central deve decidir na quinta-feira (14) sobre se suspenderá o estado de emergência para 34 províncias que têm registrado menos infecções do que as outras 13 após ouvir opiniões de especialistas.  

“É muito importante não atrair pessoas (de fora) para evitar a propagação do coronavírus”, disse o governador de Tokushima, Kamon Iizumi, no início de uma teleconferência da Associação de Governadores que ele lidera.

“Devemos pedir fortemente às pessoas que evitem viajar para outras regiões a partir de áreas onde o estado de emergência ainda está declarado”, disse ele na reunião online que teve a participação de cerca de 40 governadores.

A associação instou o governo central a revelar o critério que ele usa para determinar quais áreas continuam sob estado de emergência e quais não.

Ela também pediu ao país que tome medidas específicas para evitar a infecção entre as províncias, como não permitir que as pessoas entrem a bordo de aviões quando elas tiverem febre e cooperação com ferrovias e outras operadoras de transportes.

As propostas também incluíram um pedido ao governo central que continue fornecendo auxílio a indústrias mais afetadas no período pós-estado de emergência e que compilem rapidamente um segundo orçamento extra para o ano fiscal 2020 a fim de financiar o estímulo.

Os governadores pediram por subsídios adicionais para firmas que foram forçadas a pedir aos funcionários que tirassem licença devido aos impactos negativos da pandemia sobre seus negócios.

Um pedido também foi feito para que os subsídios para governos locais fossem aumentados.

Iizumi deve comunicar as propostas ao ministro da revitalização, Yasutoshi Nishimura, e ao ministro da saúde e trabalho, Katsunobu Kato, nesta quarta-feira (13).

Na segunda-feira (11), Nishimura disse à Dieta que suspender o estado de emergência está em vista para a maioria das 34 províncias onde infecções não estão se espalhando.

Uma proposta inclui critérios como o número diário de infecções registrado na última ou duas semanas, o número de leitos disponíveis em unidades de terapia intensiva e a taxa de infecções detectadas por testes de reação em cadeia da polimerase (PCR).

Províncias registram dígitos únicos ou zero infecções diárias

Enquanto teme-se que a epidemia ainda esteja intensa nas 13 províncias designadas como “exigindo vigilância especial”, as outras 34 registraram dígitos únicos ou zero infecções diárias.

As províncias de Ibaraki e Gifu, que também estão entre o grupo de 13, registraram declínios drásticos em infecções, então o governo também está considerando colocá-las nas regiões onde a declaração de emergência pode ser suspensa.

Enquanto Tóquio, Osaka e Hokkaido continuarão sendo áreas que exigem vigilância especial, esforços também serão feitos para evitar que aumentos de infecções se repitam naquelas províncias livres da declaração.

Critérios para relaxar restrições estabelecidos por alguns governadores

Alguns governadores já estabeleceram seus próprios critérios para relaxar restrições sobre atividades de negócios. Após o governador de Osaka Hirofumi Yoshimura ter tomado a iniciativa, o de Aichi seguiu a ação na segunda-feira.

O governador de Aichi Hideaki Omura estabeleceu três critérios – os números de novos casos, o número de pacientes hospitalizados e a porcentagem daqueles que testaram positivo para Covid-19.

Omura disse que aliviará os pedidos para autocontenção se os três critérios forem atendidos, independentemente se sua província ainda for designada pelo governo central como uma área que necessita de “cautela especial”.

“O número de pessoas infectadas vem caindo desde 25 de abril. Entramos em um estágio em que precisamos nos preparar para retomar atividade econômica e reabrir escolas”, disse o governador em uma coletiva de imprensa.

Se o número de novos casos permanecer a menos de 10 por dia, a porcentagem daqueles que testam positivo ficar abaixo de 5 por cento, e o número de pacientes hospitalizados abaixo de 150 por 7 dias consecutivos, o governador vai considerar o relaxamento das restrições.

Em relação a Osaka, seu critério inclui o número de casos com rotas indetectáveis, a porcentagem daqueles que testam positivo e a taxa de ocupação de leitos para pacientes com sintomas severos.

Fonte: Japan Times


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão