Cidade em Fukuoka declara que está em sua ‘2ª onda’ do vírus

Publicado em 29 de maio de 2020, em Sociedade

Após um aumento recente nos novos casos, o prefeito de Kitakyushu disse nesta sexta-feira (29) que a cidade foi afetada por uma segunda onda de infecções.

Neste Artigo:
&nbspCidade em Fukuoka declara que está em sua ‘2ª onda’ do vírus
“Reconheço que estamos no meio de uma segunda onda”, disse o prefeito Kenji Kitahashi em uma reunião da equipe de resposta da cidade (NHK)

A cidade de Kitakyushu disse nesta sexta-feira (29) que foi afetada por uma segunda onda de infecções por coronavírus após um aumento recente no número de novos casos.

Publicidade

“Reconheço que estamos no meio de uma segunda onda”, disse o prefeito Kenji Kitahashi em uma reunião da equipe de resposta da cidade, em um desenvolvimento que ocorreu poucos dias após o primeiro-ministro Shinzo Abe ter suspendido o estado de emergência da pandemia nesta semana.

A cidade na província de Fukuoka não tinha casos confirmados no período de 30 de abril a 22 de maio, mas viu um aumento de 43 infecções em um período de 6 dias até a quinta-feira (28), 21 das quais foram reportadas no mesmo dia.

Em Tóquio, o ministro da revitalização Yasutoshi Nishimura disse aos repórteres que as rotas de infecção para somente cerca da metade de 43 casos foram traçadas até agora. Ele disse que reportará isso ao painel especialista do governo e continuará a investigar.

O secretário-chefe do Gabinete Yoshihide Suga disse em uma coletiva de imprensa que o governo central não está considerando redeclarar um estado de emergência em Fukuoka, onde um total de 199 casos havia sido reportado até a quinta-feira.

Kitakyushu disse que suspeita que infecções por clusters (aglomerados) haviam ocorrido em instalações médicas na cidade.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar já despachou uma equipe de resposta à cidade para investigar a situação e tomar contramedidas.

O governador de Fukuoka, Hiroshi Ogawa, disse aos repórteres, “Estou surpreso e estou com um forte sentido de crise”.

A província deve suspender completamente seu pedido para fechamento de negócios em 1º de junho. Entretanto, o governador disse que gostaria de esperar pela equipe de resposta do ministério antes de decidir se encerra as restrições como programado.

Fonte: Mainichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão