Abrandamento das medidas restritivas durante estado de emergência

Publicado em 8 de maio de 2020, em Sociedade

São 26 províncias com abrandamento parcial das medidas restritivas ao comércio e lazer, sendo que em 8 delas é total.

Neste Artigo:
&nbspAbrandamento das medidas restritivas durante estado de emergência
Abrandamento total e parcial nas províncias em azul escuro e claro, respectivamente (NHK)

O Japão tem 47 províncias, todas em estado de emergência por causa da pandemia do novo coronavírus. Dessas, 13 são classificadas como de vigilância especial, como Tóquio e as vizinhas de Kanto, Hokkaido, Fukuoka, Quioto, Osaka e Aichi. 

Publicidade

Nas 34 apenas uma delas não tem nenhum caso de infecção, que é Iwate, mas estava seguindo as medidas restritivas como as demais. 

Segundo levantamentos da mídia, são 26 que decidiram abrandar parcial ou totalmente essas medidas em relação ao comércio, serviço e instalações de lazer. 

Como a política básica de enfrentamento do governo foi revisada, a decisão pode ser tomada pelos governantes locais, de acordo com as condições e situações de cada província. Assim, cada uma busca recuperar a economia ao mesmo tempo que continua promovendo o controle da infecção. 

Isso não significa relaxamento do estado de emergência. Ao contrário, continua, por isso, a população deve continuar mantendo a quarentena, o distanciamento social, as medidas de segurança como uso da máscara e lavar bem as mãos.

8 liberam comércio e serviços

Dentre as 26, são 8 que decidiram abrandar completamente as medidas restritivas. São Aomori, Iwate, Miyagi, Tottoti, Shimane, Kagawa, Kochi e Miyazaki. Essa última é a partir de 11 deste mês, enquanto as demais 7 já estão com comércio com expediente normal desde quinta-feira (7). Portanto, a população local pode voltar a frequentar karaokês, instalações de lazer e fazer compras, além dos supermercados e farmácias.

18 com abrandamento

Com abrandamento das medidas restritivas são 18, para determinadas atividades comerciais e sociais. As que começaram na quinta-feira são Akita, Niigata, Gunma, Yamanashi, Nagano, Shizuoka, Mie, Wakayama, Yamaguchi, Saga, Nagasaki, Kumamoto e Kagoshima. A partir de segunda-feira (11) são Tochigi, Toyama, Fukui, Shiga e Hiroshima. 

Na prática, cada província relaxou para determinados segmentos como fez Gunma, para hotelaria e turismo. Mas para as casas de pachinko e clubes noturnos a restrição continua. No caso de Fukui, a liberação aos restaurantes e bares será gradativa.

4 províncias mantêm

Porém, mesmo que Fukushima, Nara, Oita e Okinawa não sejam da lista das 13 em vigilância especial, seus governadores decidiram manter as medidas restritivas.

No caso de Okinawa mais de 8,5 mil pessoas de outras províncias visitaram as ilhas no feriado de Golden Week. Por isso, o governo quer observar o comportamento dos testes de PCR durante 14 dias, embora até quinta-feira (7) tenham sido 7 dias consecutivos de zero caso. Os parques e comércio continuam fechados até 20. 

O de Fukushima informou que prefere continuar pois novos casos têm surgido diariamente, mesmo em pequeno número.

Fontes: Asahi e NHK


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão