Fornecedoras japonesas fazem recall de máscaras

Publicado em 24 de abril de 2020, em Sociedade

A Itochu e a Kowa disseram que adquiriram os produtos do exterior. Ambas estão entre as 4 escolhidas para fornecer o produto sob a iniciativa de Shinzo Abe.

Neste Artigo:
&nbspFornecedoras japonesas fazem recall de máscaras
Máscaras de pano que ainda não foram entregues serão recolhidas (NHK)

Duas companhias japonesas disseram na quinta-feira (23) que estão recolhendo todas as máscaras de pano não entregues que elas forneceram sob o programa de distribuição do primeiro-ministro Shinzo Abe para lidar com a pandemia de coronavírus, após inúmeras reclamações no início deste mês de produtos com defeitos.

Publicidade

A empresa comercial Itochu e a fabricante de equipamento farmacêutico e médico Kowa disseram que também encontraram problemas em máscaras ainda em seus estoques.

A Itochu e a Kowa estão entre a 4 companhias escolhidas para fornecer máscaras a gestantes e famílias em geral sob a iniciativa de Abe, que visa oferecer a cada lar duas máscaras de pano em meio à escassez devido à pandemia de coronavírus.

Máscaras adquiridas no exterior

As duas companhias disseram que adquiriram as máscaras de pano do exterior e intensificarão as medidas de controle de qualidade para evitar problema similar.

A Itochu explicou em uma declaração divulgada na quinta-feira que o governo, após não conseguir garantir quantidade necessária de máscaras de fabricantes domésticas, havia expandido seu pedido por ajuda a companhias além daquelas do ramo.

“Também recebemos um forte pedido como parte desses esforços. Decidimos responder porque é um estado de emergência e fazendo isso ajudaremos a evitar a propagação do novo coronavírus”, disse a companhia.

A Kowa, sediada em Nagoia (Aichi), disse um comunicado de imprensa separado, “Facilitamos a produção de emergência de máscaras de pano através de cooperação com fábricas no exterior, principalmente da China, a pedido do governo”.

Máscaras com manchas e sujeira

Em 14 de abril, antes dos envios a lares em geral, o ministério da saúde começou a entregar cerca de 500 mil máscaras de pano a gestantes através de distribuição em escritórios municipais e ao enviá-las a instalações médicas.

Mas o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar foi logo inundado por reclamações, pois algumas pessoas receberam máscaras manchadas e até com sujeira e cabelos humanos.

O ministro da saúde Katsunobu Kato confirmou em uma coletiva de imprensa na terça-feira (21) que 7.870 máscaras com defeito haviam sido entregues a 143 municípios e que as distribuições haviam sido suspensas no mesmo dia.

“Abenomask”

As entregas de máscaras de pano a lares comuns começaram em 17 de abril em Tóquio, com o governo visando a distribuição para cerca de 50 milhões de famílias em todo o país até o fim de maio.

“A iniciativa de entrega de máscaras causou zombaria na mídia social, ganhando o apelido de “Abenomask”, um trocadilho sobre a política econômica de Abe “Abenomics”.

A iniciativa também se deparou com ceticismo da mídia internacional devido ao seu elevado custo de ¥46.6 bilhões ($430 milhões) apesar de relativa ineficácia das máscaras de pano em proteger a infecção por coronavírus.

O governo faz parte do pacote econômico de emergência do governo no valor de mais de ¥100 trilhões, designado a dar suporte à economia por causa do coronavírus.

Fonte: Asia Nikkei


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!