Outras companhias aéreas suspendem voos, veja o que fazer

Publicado em 26 de março de 2020, em Sociedade

Com a pandemia do novo coronavírus a cada momento um novo comunicado é feito e as companhias aéreas cumprem as medidas adotadas pelos países.

Neste Artigo:
&nbspOutras companhias aéreas suspendem voos, veja o que fazer
Aeronave (PxFuel)

Não se sabe o número exato de todos os passageiros brasileiros, residentes no Japão, que iriam retornar ao Brasil, seja a passeio ou definitivamente. Mas, são dezenas e centenas de casos de pessoas que não conseguiram embarcar e também que não sabem quando poderão viajar. 

Publicidade

A pandemia do Covid-19 fez com que muitos países fechassem as fronteiras (lockdown) e outros ainda planejam fazê-lo permitindo a entrada somente de seus cidadãos, como fez o Brasil, Vietnã e outros.

Diante de quadros diferentes em cada país as companhias aéreas que já tinham registrado as reservas em seus sistemas estão sendo obrigadas a suspendê-las, cancelar ou transferir. 

Se já leu a matéria sobre o comunicado da Emirates, uma das que opera a linha para o Brasil, veja das demais 3 – Qatar, Air France e Lufthansa. 

Qatar

O último comunicado da Qatar, até a tarde de quarta-feira (25), informa que “ainda podem viajar com a companhia aérea e transitar pelo Aeroporto Internacional de Hamad, sujeitos a restrições de entrada em seu destino final”.

“No entanto, devido aos desafios operacionais enfrentados devido ao Covid-19 (coronavírus), alteramos ou cancelamos alguns de nossos serviços”, explica.

Sem devolução do valor da passagem, a Qatar informa que “poderá reservar novamente seu bilhete para datas ou destinos alternativos ou optar por receber um voucher para viagens futuras, válido por um ano a partir da data de emissão”. Explica que esta política se aplica a todos os bilhetes emitidos até 30 de junho de 2020, para viagens na mesma data ou antes dela.

Por isso, caso tenha feito a reserva e pagamento através de uma agência de viagens deve pedir “para alterar sua reserva ou trocar sua passagem por um voucher de viagem futura”. 

Air France 

Essa companhia francesa explica no seu último comunicado datado de terça-feira (24), horário Paris, que reduzirá sua capacidade de voos para até 90% diante do quadro do novo coronavírus, podendo perdurar por 2 meses. 

“Na França, a mudança para a Fase 3 de preparação para emergências contra a epidemia exigiu o fechamento de todos os serviços não essenciais a partir de sábado, 14 de março de 2020”, explica.

Se comprou bilhete para um voo com partida antes de 31 de maio tem até 30 de setembro para adiar sua data de partida sem taxas de alteração, consultando a agência onde fez a reserva. E deve falar com a agência também nos casos em que a passagem foi cancelada ou caso queira cancelar a viagem.

Lufthansa

Pelo mesmo motivo, a disseminação do novo coronavírus, a Lufthansa também está passando pela mesma situação de voos suspensos ou cancelados. “Agradecemos sua compreensão e cooperação, pois a situação muda drasticamente todos os dias”, escreveu no comunicado.

Explica que todos os lounges da companhia aérea na Alemanha estão fechados desde 21 deste mês. E os demais do mundo tendem a ser fechados.

Em circunstâncias especiais causadas pela disseminação do novo coronavírus, as demais companhias aéreas do Lufthansa Group, como Lufthansa, Swiss, Austrian Airlines, Brussels Airlines e Air Dolomiti oferecem opções ainda mais flexíveis.

Se tiver um bilhete de uma das companhias do Grupo Lufthansa, o qual foi cancelado ou ainda vigente poderá mantê-lo sem ter que decidir imediatamente uma nova data de viagem. Primeiro, a reserva existente será cancelada, mas o bilhete não expirará e será válido até a nova data da viagem (até 31 de dezembro deste ano). Também pode alterar o destino. Novas reservas de voos devem ser feitas até 31 de agosto.

Além disso, informa sobre um desconto de 50€ (euros) concedido no preço do bilhete no caso de alteração. Obviamente, independentemente do tipo de bilhete, não há taxa de alteração de reserva. Se ocorrer uma diferença devido a uma mudança de destino, como uma mudança de uma rota de curta distância para uma longa distância ou uma mudança de classe, uma taxa adicional poderá ser cobrada independentemente do desconto.

Essas regras se aplicam às passagens reservadas até 21 deste mês. As alterações podem ser feitas na agência de viagens onde fez a compra. 

Fontes: divulgação


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!