Governo do Japão lança força-tarefa contra coronavírus

Publicado em 26 de março de 2020, em Sociedade

Se o governo achar que há uma séria ameaça à saúde pública e economia, ele pode agora iniciar passos para declarar uma emergência a uma designada área e quando.

Neste Artigo:
&nbspGoverno do Japão lança força-tarefa contra coronavírus
O primeiro-ministro Shinzo Abe (ANN)

O governo do Japão lançou uma força-tarefa para combater um crescente surto de coronavírus. A medida abre caminho para o primeiro-ministro declarar estado de emergência baseado em uma lei recém-promulgada.

Publicidade

Shinzo Abe disse, “A fim de vencer o desafio que nosso país está enfrentando agora, o estado, governos locais, trabalhadores na área médica, operadores de negócios e todos os residentes precisam se unir e prosseguir com medidas para combater a doença causada pelo novo coronavírus. Quero que o ministro responsável pela nova lei, o da saúde, e outros relevantes, elaborem rapidamente diretrizes básicas”.

A força-tarefa criará essas diretrizes usando opiniões de especialistas sobre como evitar a propagação da infecção e intensificar o cuidado médico.

Se o governo achar que há uma séria ameaça à saúde pública e economia, ele pode dar início a passos para declarar uma emergência a uma designada área e quando.

Se isso acontecer, governadores poderão ordenar fechamentos de escolas e limitar o uso de instalações onde há aglomerações de pessoas, como por exemplo lojas de departamento e cinemas.

Governadores também poderiam pedir aos residentes que fiquem em casa, mas o ministério da saúde diz que não haveria punição para aqueles que ignorarem o pedido.

Indicações anteriores sugerem que qualquer restrição sobre negócios e o movimento de pessoas duraria por 3 semanas.

Uma declaração de emergência também permitiria a governadores tomarem terrenos e prédios para estabelecimento de instalações médicas – sem o consentimento do proprietário. Eles também poderiam obrigar empresas a venderem medicamento necessário e equipamento de saúde ao estado.

Também nesta quinta-feira (26), a governadora de Tóquio se encontrou com o primeiro-ministro para pedir ajuda no combate ao vírus.

Yuriko Koike disse, “Faremos o que pudermos para evitar uma propagação explosiva da infecção, trabalhando de perto com o governo central. Eu vim pedir ajuda ao primeiro-ministro nesse esforço”.

Koike diz que Abe ofereceu uma “forte resposta” ao seu pedido. Ela pediu a ele que fornecesse prontamente informação sobre como o governo central pode ajudar sua província.

Enquanto isso, o governo está intensificando as restrições de viagem. Com início na sexta-feira (27), o país negará a entrada de viajantes que estiveram recentemente no Irã, Itália, Espanha, Alemanha e outros 18 países europeus.

O Japão confirmou mais de 1,3 mil infecções por coronavírus. O número não inclui mais de 700 casos do navio de cruzeiro Diamond Princess.

Quarenta e seis pessoas morreram, além de 10 do cruzeiro. São 995 em tratamento e 359 que se recuperaram.

Fonte: NHK


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão