Empresa de navio de cruzeiro japonesa pede falência devido ao coronavírus

Publicado em 3 de março de 2020, em Sociedade

Segundo a Teikoku Databank, essa é a 1ª vez que uma operadora de navio de cruzeiro declara falência devido ao coronavírus.

Neste Artigo:
&nbspEmpresa de navio de cruzeiro japonesa pede falência devido ao coronavírus
Navio de cruzeiro (imagem ilustrativa/PM)

Uma operadora de um navio de cruzeiro restaurante na cidade de Kobe (Hyogo) declarou falência na segunda-feira (2) após ser atingida por uma série de cancelamentos desde janeiro devido ao surto do novo coronavírus.

Publicidade

Os débitos da Luminous Cruising se acumularam em cerca de 1,24 bilhão de ienes (US$11 milhões), de acordo com a empresa de pesquisa de crédito Teikoku Databank, acrescentando que essa é a primeira vez que uma operadora de navio de cruzeiro declara falência devido ao vírus que se espalha rapidamente.

Mais de 950 infecções foram confirmadas no Japão, incluindo mais de 700 pessoas que estavam a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess atracado em Yokohama (Kanagawa). Das 12 mortes no país, seis estavam relacionadas à embarcação.

A companhia operava o Luminous Kobe 2, um dos maiores navios de cruzeiro restaurante no Japão que oferecia passeios diurnos e noturnos para até mil passageiros em todo o porto de Kobe com vistas da cidade, do aeroporto de Kobe, do Monte Rokko e da Akashi Kaikyo, a ponte suspensa mais longa do mundo.

O Tribunal Distrital de Kobe aceitou o requerimento de falência da empresa sob a lei civil de reabilitação na segunda-feira, disse. Uma matriz da firma que opera o navio de cruzeiro Concerto ajudará nos esforços de reabilitação da Luminous Cruising.

As operações do Luminous Kobe 2 serão fechadas por enquanto a partir de segunda-feira, disse a Luminous Crusing. Passageiros que já tinham reservas para o navio podem transferir para o Concerto.

A Luminous Cruising já foi atingida por aumentos nos preços do combustível e cancelamentos passados causados por uma série de desastres naturais desde 2018, como terremotos e uma série de tufões.

O pedido do governo japonês na semana passada para cancelar ou adiar grandes eventos por 2 semanas para reduzir a propagação do vírus também levou ao fechamento de parques temáticos, estádios e outros locais que atraem grandes aglomerações, enquanto mais pessoas estão optando por não sair de casa.

Fonte: Mainichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão