Ministério detalha como será a suspensão das aulas em todo país por causa do Covid-19

Publicado em 28 de fevereiro de 2020, em Sociedade

Pelo risco de contágio em função dos aglomerados em salas de aula, o Primeiro-Ministro Abe decidiu suspender as aulas e MEXT explica em detalhes.

Neste Artigo:
&nbspMinistério detalha como será a suspensão das aulas em todo país por causa do Covid-19
Chefe de um setor do MEXT, Hirayama, que atendeu à coletiva junto com mais um colega (foto da transmissão ao vivo pela JNN)

Após o anúncio do Primeiro-Ministro Shinzo Abe de suspensão das aulas das escolas primária, ginasial e colegial, além das especiais, de todo o país, na quinta-feira (27) dois funcionários do MEXT sanaram dúvidas. 

Publicidade

Os conselhos de educação foram pegos de surpresa com essa decisão e muitos souberam através da mídia. Também os pais que trabalham fora precisam fazer arranjos para essa situação. 

Assim, dois representantes do MEXT-Ministério da Educação, Cultura, Esportes e Ciência, abriram uma coletiva de imprensa na manhã de sexta-feira (28) para explicações detalhadas sobre essa decisão governamental, como medida de emergência. 

A partir de 2 de março as escolas deverão fechar as portas temporariamente e os alunos ficarão em casa. Ainda não há data definida para o retorno, mas provavelmente até o começo das férias de primavera, as quais têm datas diferentes dependendo dos municípios. 

Milhões de estudantes em casa

São cerca de 10 milhões de estudantes do primário e ginásio mais 3 milhões de colegiais, explicaram. O governo quer evitar contágio pelo novo coronavírus porque há salas de aula com até 40 alunos.

Eles pediram que crianças e adolescentes não se aglomerem para brincar nas ruas e parques mesmo estando de férias forçadas. “Na medida do possível gostaríamos que evitassem sair em grupos”, disseram.

A intenção dessa decisão é assegurar a saúde dos estudantes em primeiro lugar, reafirmaram as palavras de Abe. A preocupação do ministério é que no inverno as salas ficam fechadas, o que pode piorar o quadro da infecção no país, por essa situação sanitária a decisão foi tomada no gabinete. 

Cerimônias de formatura suspensas

Uma parte – ainda sem dados concretos – das escolas suspendeu as cerimônias de formatura, como em Aichi. Segundo o governador são 1,7 mil escolas e cerca de 830 mil alunos.  

“Para o período e a forma de suspensão das aulas, acreditamos que pode haver várias ideias das escolas com base nas condições reais da área. Gostaríamos de ouvir as vozes locais”, declarou o ministro Koichi Hagiuda. No período da tarde, em outra coletiva, disse que essa suspensão é flexível em relação ao período e à forma, considerando redução do período de férias da primavera e também do não fechamento, se assim preferirem.

No caso das escolas de Okinawa e mais uma província ficou decidido que iniciam esse período em 4 de março, explicou o ministro, o qual acatou pois cada cidade e província conhecem suas realidades.

Ele ainda explicou “as próximas 1 ou 2 semanas são períodos extremamente importantes para superar essa disseminação”. 

Os representantes do ministério explicaram que não podem obrigar as autoridades locais a cumprirem essa medida, mas contam com a compreensão da situação.

Período sem aula e como não atrasar o currículo

Como gerenciar esse período, sem que atrase o currículo escolar dos alunos ainda é ponto de estudo por parte do ministério junto com os conselhos de educação das cidades. 

Informaram que pretendem começar a analisar ainda na sexta-feira. Também há necessidade de avaliar como ficarão as notas de fechamento do ano letivo, já que em muitas escolas as últimas provas poderão ficar prejudicadas.

Salários dos professores

Os professores da rede pública de ensino receberão seus salários no período de fechamento temporário, disseram os representantes do ministério. No entanto, da rede privada, ainda não se sabe. 

Mães que trabalham fora

Quando o casal ou só a mãe trabalha fora há províncias que já pediram ao ministério como resolver essa questão em conjunto. Começará a ser analisada e resolvida em conjunto já que a criança não pode ficar abandonada em casa. 

Hagiura disse no período da tarde que há uma ação do governo no sentido de incentivar as empresas a darem folga para seus funcionários ou os permita fazer o trabalho remoto. Logo de manhã a Hitachi anunciou que seus 10 mil funcionários com filhos em idade escolar poderão cumprir expediente em casa.

Até quando

O MEXT não pode responder até quando essa situação de emergência se prolongará, pois depende de como ficará o controle do quadro de infecções. Por isso, continuará ouvindo opiniões de especialistas. 

Os professores também correm risco como as crianças e adolescentes estudantes. Mas ainda não há uma diretriz definida sobre as atividades que desenvolverão em casa.

A coletiva que durou 74 minutos foi encerrada às 11h35 de sexta-feira com muitas questões ainda pendentes. Ou seja, o MEXT deverá traçar diretrizes em conjunto com os conselhos de educação de cada cidade. 

Caso queira assistir à coletiva toda (em japonês) veja o vídeo.

Fontes: JNN, NHK, Sankei, CTV e CBC TV


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!