Coronavírus: funcionários de hospital em Kanagawa e seus filhos sofrem discriminação

Publicado em 20 de fevereiro de 2020, em Sociedade

Escolas ordenaram que alguns filhos de funcionários do hospital ficassem em casa e creches estão se recusando a cuidar das crianças pequenas, disse o hospital.

Neste Artigo:
&nbspCoronavírus: funcionários de hospital em Kanagawa e seus filhos sofrem discriminação
O Hospital Sagamihara Chuo (NHK)

Um hospital na cidade de Sagamihara (Kanagawa) se queixou que seus funcionários estão enfrentando reações adversas do público porque a instituição médica tratou a paciente idosa que se tornou a primeira morte relacionada ao coronavírus no Japão.

Publicidade

Uma enfermeira que cuidou da mulher também foi infectada. A confirmação do vírus na idosa ocorreu após a sua morte.

Escolas ordenaram que alguns filhos de funcionários do hospital ficassem em casa, e creches estão se recusando a cuidar das crianças pequenas, disse o hospital.

“Nossos funcionários e seus filhos estão sendo injustamente discriminados”, disse o Hospital Sagamihara Chuo em uma declaração de 18 de fevereiro.

O hospital é uma das 3 instituições médicas na província de Kanagawa onde a mulher na faixa dos 80 anos que morreu visitou para receber tratamento ou foi hospitalizada.

Com seus filhos em casa ou nenhuma instalação de cuidados disponível para suas crianças pequenas, muitas enfermeiras ficam impossibilitadas de ir trabalhar, resultando em uma escassez severa de funcionários no hospital.

O hospital parou de aceitar pacientes ambulatoriais em 17 de fevereiro e disse que não espera retomar a aceitação “tão cedo”.

Ansiedade com a ligação percebida do hospital ao coronavírus também levou alguns operadores de transporte a se recusarem a fazer entregas.

Algumas instituições médicas também agiram de forma fria com o hospital por causa do coronavírus. Pedidos para enviar médicos ao hospital ou permitir que pacientes do Sagamihara Chuo fossem transferidos para outras instituições foram rejeitados.

Em uma declaração, o hospital pediu àqueles preocupados que ajam de forma racional enquanto ele está tentando retomar rapidamente seus serviços para pacientes ambulatoriais.

Yoshio Ogura, diretor do hospital, pediu às pessoas que não tenham uma reação exagerada.

Fonte: Asahi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!