Pessoas com mais de 110 anos de idade têm células imunológicas especiais

Publicado em 25 de novembro de 2019, em Sociedade

Um grupo de pesquisadores japoneses descobre que pessoas com mais de 110 anos têm abundância em células imunológicas, o que pode ser um dos "segredos" da longevidade.

Neste Artigo:
&nbspPessoas com mais de 110 anos de idade têm células imunológicas especiais
Células T são umas das chaves para um sistema imunológico saudável (ilustrativa)

Um grupo de pesquisas formado por cientistas da Universidade de Keio e do Instituto de Pesquisas Físicas e Químicas (Riken) descobriu que pessoas com mais 110 anos de idade apresentam abundância de células imunológicas “especiais” no sangue. A pesquisa foi publicada em revista científica americana.

Publicidade

O grupo analisou aproximadamente 60 mil células imunológicas de 7 pessoas com mais de 110 anos e outras 5 com idade entre os 50 e 80 anos. A pesquisa revelou que os centenários apresentam alta concentração de “linfócitos NKT”, que são responsáveis pela destruição de células infectadas por vírus e células cancerígenas.

Os cientistas destacaram principalmente a abundância de um tipo especial de “linfócitos NKT”, que preenchem aproximadamente 25% da concentração sanguínea de pessoas com mais de 110 anos. As pessoas com faixa etária entre os 50 a 80 anos apresentam uma quantidade 2% a 3% menor na corrente sanguínea.

&nbspPessoas com mais de 110 anos de idade têm células imunológicas especiais
Foto microscópica de uma célula T colorida artificialmente (Imagem do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA)

O linfócitos NKT são um tipo de “células T”, que possuem a função de defender o corpo de organismos desconhecidos. As células T possuem em sua superfície proteínas denominadas “receptores”, responsáveis em aderir e identificar substâncias desconhecidas.

A maioria dos linfócitos NKT encontrados tinham o mesmo tipo de receptores. Os cientistas não sabem ao certo o motivo, mas suspeitam que seja para identificar uma substância nociva específica.

Há pesquisas que mostram a eficiência dessas células em destruir melanomas de câncer de pele em testes feitos com ratos. Contudo, ainda não é possível desvendar sua relação com a longevidade humana.

O risco de infecções e câncer em pessoas idosas é alto, visto que a imunidade diminui conforme a idade. Entretanto, o fato de existirem pessoas centenárias comprova que o sistema imunológico é eficiente e previne que o organismo seja infectado com doenças.

Segundo o censo nacional de 2015, há apenas 146 pessoas com mais de 110 anos no Japão.

Fonte: Sankei News


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão