Importações do Canadá e Nova Zelândia diversificam mercado de carne bovina no Japão

Publicado em 20 de agosto de 2019, em Sociedade

Produtos do Canadá e Nova Zelândia vêm aumentando e “novas forças” da América do Sul apareceram após proibições sobre importações desses países terem sido removidas.

Neste Artigo:
&nbspImportações do Canadá e Nova Zelândia diversificam mercado de carne bovina no Japão
(ilustrativa/banco de imagens)

Desde o dia em que a Parceira Transpacífico – TPP entrou em vigor, uma variedade mais ampla de carne bovina importada tem entrado nas mesas de lares japoneses.

Publicidade

Produtos do Canadá e Nova Zelândia vêm aumentando e “novas forças” da América do Sul apareceram após proibições sobre importações desses países terem sido removidas.

Até agora, os EUA e a Austrália dominavam quase que exclusivamente as importações de carne bovina para o Japão, contando por cerca de 90% do total. Entretanto, a aderência do “Big2” está afrouxando por causa do Canadá e da Nova Zelândia, os quais viram seus preços diminuírem após tarifas sobre suas carnes bovinas terem sido reduzidas de 38,5% para 26,6% com início em abril, após o TPP ter entrado em vigor no fim do ano passado.

A carne bovina canadense é considerada similar em termos de qualidade com a dos EUA, a qual os consumidores japoneses preferem. De acordo com estatísticas comerciais do Ministério das Finanças, o volume de importação em janeiro a junho deste ano foi de 17.300 toneladas, alta de 93% em comparação ao mesmo período do ano passado. Importações de carne bovina da Nova Zelândia, conhecida pelo seu alto teor magro, aumentou 46% para 10.097 toneladas.

Em um supermercado em Tóquio, 100 gramas de lombo canadense é vendido por cerca de 258 ienes. “É cerca do mesmo preço da carne dos EUA, então não está fora de alcance”, disse o gerente de compras.

Importações sul-americanas devem mostrar crescimento gradualmente. As importações de carne bovina do Uruguai e da Argentina haviam sido proibidas devido a surtos passados e febre aftosa que afetaram seus rebanhos. Entretanto o governo, recebendo garantias de segurança, retirou as proibições sobre a carne bovina da Patagônia no sul da Argentina em junho de 2018 e do Uruguai em fevereiro deste ano.

A Ito-Yokado foi a primeira varejista japonesa a vender carne bovina argentina, iniciando a comercialização em junho por um período limitado. “Ela tem alto teor de carne magra e textura macia, então você pode sentir o verdadeiro sabor da carne”, disse um representante da empresa. A Ito-Yokado tem a intenção de considerar vendas futuras do produto.

A Gyu-Kaku, uma grande rede de restaurantes yakiniku, usa carne bovina uruguaia em cerca de 630 lojas a nível nacional.

Sob o TPP, tarifas sobre carne bovina serão reduzidas em estágios até 9%. Ao aumentar o volume, a carne bovina sul-americana pode ser importada a preços reduzidos do que aquelas dos EUA e Austrália. Mais variedades de carne bovina importada poderão então levar a preços mais baixos através da competição.

Para os EUA, as mudanças no mercado japonês de carne bovina é um ponto de preocupação. Ao se retirar do TPP, eles se encontram em desvantagem em termos de preço e perdem participação no mercado no Japão. A administração do presidente dos EUA Donald Trump deve aumentar a pressão em negociações comerciais para o Japão abrir seus mercados.

Fonte: The Star via Japan News


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!