Chineses se tornaram a maior comunidade estrangeira em Okinawa

Publicado em 26 de agosto de 2019, em Sociedade

O crescente número de chineses em Okinawa reflete o aumento na quantidade de trabalhos relacionados ao turismo na província.

Neste Artigo:
&nbspChineses se tornaram a maior comunidade estrangeira em Okinawa
A famosa Kokusaidori em Okinawa, destino de compras (ilustrativa/banco de imagens)

Os chineses se tornaram o maior grupo de cidadãos estrangeiros vivendo na província de Okinawa em 2018, ultrapassando os residentes americanos – excluindo o pessoal militar das bases dos EUA e seus dependentes – pela primeira vez desde 2012 quando um novo método de cálculo foi empregado.

Publicidade

Desde o fim de dezembro de 2018, 18.025 cidadãos estrangeiros estavam vivendo na província, alta de 13,7% em comparação ao ano anterior. Desses, 2.600 eram chineses, seguidos por 2.350 americanos e 2.153 filipinos, de acordo com o Centro de Avanço Industrial Nansei Shoto(NIAC), uma think tank para desenvolvimento da região Nansei.

Em 2012, um novo sistema de gestão de residência que omite estrangeiros que permanecem no Japão por três meses ou menos foi introduzido.  A tendência reflete um aumento no número de chineses com vistos de trabalho empregados como intérpretes, funcionários de hotéis e professores de línguas enquanto o turismo esta a todo vapor em Okinawa.

Os nepaleses foram o quarto maior grupo de residentes estrangeiros em Okinawa, com 2.139, e os vietnamitas ficaram em quinto, com 2.047, disse o NIAC.

O relatório do NIAC, divulgado em 5 de agosto, tem base nas estatísticas de residentes estrangeiros no Japão e usa registros obtidos no fim de cada ano.

O número de residentes chineses começou a aumentar em 2015. A abertura de um terminal de passageiros para navios cruzeiros em abril de 2014 na área de Wakaa no porto de Naha atraiu mais viajantes da China e Taiwan, alimentando a demanda por trabalhadores que podem atendê-los.

Residentes chineses em Okinawa mantiveram uma taxa de crescimento de dois dígitos desde 2016. A taxa em 2018 era de 10,2 por cento ao ano, enquanto para americanos  era de 0,2 por cento.

Cidadãos dos EUA foram o maior grupo de residentes estrangeiros na província de 2012 a 2017, com seus números anuais ficando entre 2.100 e 2.500. Pessoal militar e seus dependentes, assim como trabalhadores civis nas bases dos EUA, são isentos do sistema de gestão de residência, como estabelecido pelo Acordo de Status de Forças Japão-EUA.

O crescimento total do número de residentes estrangeiros de Okinawa, 13,7 por cento, foi o sexto maior no Japão e continuou uma linha de crescimento anual acima de 10 por cento desde 2014.

O número de cidadãos vietnamitas foi o que mais cresceu em 2018, a 61,2 por cento, devido principalmente a um aumento no número de estagiários técnicos.

O número de residentes nepaleses, principalmente estudantes, vinha aumentando desde o fim de 2015. A partir de 2016, entretanto, quando o emprego ilegal se tornou um problema, seus números continuaram quase que inalterados, mas em 2018 subiram 13,7 por cento.

A população filipina começou a crescer no anos 1980 quando seus cidadãos começaram a trabalhar em restaurantes em bases dos EUA, dentre outros locais. A maioria dos filipinos em 2018 era residente permanente, de acordo com a NIAC, um status garantido a estrangeiros que moram no Japão há 10 anos ou mais e satisfazem outras exigências.

Fonte: Okinawa Times via Japan Times


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!