Quatro iranianos libertados de centro de detenção após greve de fome

Publicado em 11 de julho de 2019, em Sociedade

Todos os 4 estavam detidos há mais de 2 anos porque seus vistos expiraram.

Neste Artigo:
&nbspQuatro iranianos libertados de centro de detenção após greve de fome
Os iranianos estavam detidos em um centro da imigração em Ibaraki (ilustrativa/banco de imagens)

Quatro iranianos ganharam liberdade temporária de um centro de detenção na cidade de Ushiku (Ibaraki) na terça-feira (9) após fazerem greve de fome por causa de seus longos encarceramentos em decorrência de violações em relação ao visto.

Publicidade

Um homem na faixa dos 30 anos que foi detido há cerca de 2 anos e 8 meses começou sua greve de fome em 10 de maio. Ele não comeu por 50 dias e perdeu 25Kg.

“Não tive escolha a não ser ferir meu corpo porque somente os detidos doentes podem ser liberados”, disse ele sobre sua ação de protesto.

Dos quatro homens soltos do Centro de Imigração Higashi-Nihon, somente Majid Seyed Nejat, de 51 anos, foi identificado. Os outros eram homens na faixa entre 30 e 40 anos. Todos eles estavam detidos há mais de 2 anos porque seus vistos expiraram.

Nejat ficou detido tanto no Centro de Imigração Higashi-Nihon como em uma instalação de detenção no distrito de Minato em Tóquio administrado pelo Departamento de Imigração Regional de Tóquio. No total, ele ficou detido por 2 anos e 5 meses.

“Minha opção era sair como um cadáver ou caminhando”, disse ele.

Nejat disse que sua condição de saúde havia ficado muito ruim e que agora ele tem pouco apetite. Ele também não consegue usar as escadas, visto que sua perna esquerda fica dormente.

Grupos de advogados em todo o país manifestaram preocupação com o aumento nítido de detenções prolongadas por causa de violações em relação a visto desde 2006. Mesmo as Nações Unidas criticam a prática.

Em 24 de junho, um nigeriano morreu no Centro de Imigração Omura na província de Nagasaki.

Houve relatos de que o nigeriano fez greve de fome em protesto por causa de sua longa detenção.

Desde 2007 durante processos judiciais, houve 15 mortes em centros de detenção.

“De um modo geral, a liberdade temporária é garantida quando a saúde de detidos se agrava”, disse um representante do Centro de Imigração Higashi-Nihon. “Dependendo da situação, eles podem ser detidos novamente”.

O advogado Koichi Kodama, que é bem versado em questões de imigração, disse que o propósito de detenção sob a Lei de Controle e Reconhecimento de Refugiados é em preparação para a deportação.

Entretanto, quando detidos não podem ser deportados, a detenção prolongada derrota o seu propósito, disse ele.

“Há necessidades de reformulação radical da política à luz de todas essas greves de fome”, disse Kodama.

Fonte: Asahi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!