Empresa vai usar CO2 reciclado para produzir gás de uso doméstico

Publicado em 19 de junho de 2019, em Sociedade e atualizado em 21 de junho de 2019 as 6:00 PM

A produção começará em um campo de gás em Niigata e até o ano 2030 visa produzir energia suficiente para abastecer 50.000 casas.

Neste Artigo:
&nbspEmpresa vai usar CO2 reciclado para produzir gás de uso doméstico
Até 2030 a Inpex visa produzir gás suficiente para abastecer cerca de 50.000 casas (ilustrativa/banco de imagens)

A empresa iniciará as operações em agosto, visando produzir 350.000 toneladas até o ano 2030.

Publicidade

A empresa petrolífera japonesa Inpex começará a usar dióxido de carbono que é emitido por suas próprias instalações com a finalidade de produzir metano para gás, com início em agosto.

Ela começará a produção em um campo de gás na cidade de Nagaoka (Niigata) e até o ano 2030 visa produzir energia suficiente para abastecer 50.000 casas.

O custo de produção para gás feito desta maneira será relativamente alto em comparação aos métodos convencionais, mas a empresa espera reduzi-los ao nível convencional quando o gás for comercializado.

Essa é a primeira operação nacional deste tipo. Empresas em todo o mundo estão prestando atenção ao fatores “ESG” – environmental, social and governance, ou em português meio ambiente, social e governância – e ministros de energia e meio ambiente do G20 concordaram em 16 de junho para cooperar no reuso de dióxido de carbono.

A Inpex estará entre as primeiras a usar seu próprio CO2 para produzir gás e até 2030 planeja começar a usar o método em campos de gás no exterior os quais ela tem participação.

A empresa vai instalar equipamento para sintetizar metano do dióxido de carbono e hidrogênio em um campo de gás em Nagaoka. Após o início das operações em agosto, ela produzirá cerca de 50 toneladas de metano ao ano, que será misturado ao gás local e fornecido através de canos existentes. Ela planeja expandir a produção para 2.500 toneladas até 2021 e 350.000 toneladas até 2030.

De início, os custos de produção devem ser 10 vezes maiores do que aqueles para gás regular municipal. A meta é igualar esses custos até 2030. O plano pede pelo reuso de um milhão de toneladas de dióxido de carbono. As emissões líquidas de dióxido de carbono a partir do  metano produzido usando o processo são consideradas zero.

Fonte: Asia Nikkei


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão