Falta de antibiótico essencial preocupa hospitais

Publicado em 4 de abril de 2019, em Sociedade

O antibiótico é usado em cirurgias para prevenir infecções e está na lista da Organização Mundial da Saúde de medicamentos essenciais.

Neste Artigo:
&nbspFalta de antibiótico essencial preocupa hospitais
Falta de antibiótico essencial para prevenir infecções após cirugrgias preocupa hospitais (ilustrativa/banco de imagens)

A falta de um antibiótico “essencial” usado em várias cirurgias para prevenir infecções, o cefazolin, está causando crise em hospitais no Japão e uma retomada nos abastecimentos não está em vista.

Publicidade

“Esse é um medicamento absolutamente essencial”, disse um médico do departamento de doenças infecciosas de um hospital na região Kanto. “Nosso hospital mergulhou no caos porque devemos pensar em medicamentos alternativos de acordo com o tipo de cirurgia e o tipo da doença”.

O cefazolin está na lista da Organização Mundial da Saúde de medicamentos essenciais.

A Nichi-Iko Pharmaceutical Co,. que controla cerca de 60% da participação do mercado doméstico em cefazolin, disse que foi forçada a suspender a produção após vários casos de contaminação terem surgido desde o ano passado por causa de um ingrediente farmacêutico produzido por uma empresa italiana.

Estoques do cefazolin no Japão foram reduzidos até o início de março, disse a empresa com sede em Toyama.

&nbspFalta de antibiótico essencial preocupa hospitais
O cefazolin está na lista da Organização Mundial da Saúde de medicamento essenciais (Nichi-Iko Pharmaceutical via Asahi)

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, com assistência do Centro Nacional para Saúde e Medicina Global, forneceu uma lista de medicamentos alternativos a organizações relevantes em 29 de março.

Contudo, esses agentes substitutos também estão em falta.

O hospital em Kanto, que normalmente utiliza 3.000 frascos de cefazolin por mês, foi informado da escassez do medicamento no fim de fevereiro.

“Sem perspectivas de uma retomada no fornecimento de cefazolin, fica difícil para nós planejarmos os dias à frente”, disse o médico no hospital.

Ele disse que pediu a outros médicos que reduzissem o uso de antibióticos enquanto o hospital está em busca de medicamentos substitutos.

Yoshiaku Gu, médico no Centro Nacional para Saúde e Medicina Globla, alerta que o uso de substitutos representa riscos.

“Alguns dos medicamentos alternativos têm efeito preventivo menor se comparado ao cefazolin, aumentando o risco de causar doenças infecciosas e bactérias resistentes a medicamentos após cirurgia”, disse Gu. “Cirurgias poderiam ser afetadas em hospitais”.

A Associação Japonesa para Doenças Infecciosas também frisou em 26 de março que o cefazolin é um medicamento importante para terapia antimicrobiana.

“Vamos nos esforçar para lidar com a questão da escassez em cooperação com organizações relacionadas a fim de minimizar possível caos na frente médica”, disse a associação em uma declaração.

Fonte: Asahi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
UNIP Faculdade à distância
Kumon - Estude japonês!