Tribunal reconhece erro judicial e absolve homem condenado

Publicado em 28 de março de 2019, em Sociedade

Com uma faixa ‘parabéns pela absolvição’ a bancada de advogados comemora a sentença que inocentou o homem condenado a 13 anos por assassinato.

Neste Artigo:
&nbspTribunal reconhece erro judicial e absolve homem condenado
‘Justiça no 35.º ano’ e ‘Parabéns pela absolvição’ em comemoração logo após a sentença (Nikkei)

Koki Miyata, 85 anos, japonês, que vive em uma instituição para idosos em Kumamoto (província homônima), recebeu a informação sobre a decisão do juiz do tribunal, na quinta-feira (28). Foi considerado inocente no caso de um assassinato em Matsubase-machi, atual cidade de Uki.

Publicidade

Foi preso e acusado de ter matado um homem de 59 anos, em 1985. No julgamento foi condenado a 13 anos de prisão, onde cumpriu a decisão.

Durante o julgamento Miyata começou a negar que tenha sido o autor do crime de homicídio ocorrido em janeiro de 1985. Apesar de continuar afirmando que foi obrigado a confessar durante o interrogatório, foi condenado.

Depois de deixar a prisão e já sofrendo de demência, um grupo de advogados entrou com apelação, como seu representante, pedindo absolvição do caso.

Sem nenhuma evidência de que era o autor, o Tribunal de Kumamoto decidiu abrir novo julgamento em junho de 2016.

Assim foi reconhecido que houve um erro na apuração da veracidade.

Fontes: Nikkei e ANN


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão