Surto de eritema infeccioso em Kanto: 3 vezes mais que no ano passado

Publicado em 22 de janeiro de 2019, em Sociedade

Com sintomas parecidos com o da gripe o número de pacientes com eritema infeccioso triplicou em relação ao ano anterior, em Kanto e Tohoku.

Neste Artigo:
&nbspSurto de eritema infeccioso em Kanto: 3 vezes mais que no ano passado
Surto de eritema infeccioso (cedida)

As crianças ficam com as bochechas vermelhas e apresentam sintomas parecidos com o da gripe, por isso, no Japão é chamada popularmente de リンゴ病, lê-se ringo-byo, relacionando à cor da maçã.

Publicidade

Os adultos têm dores nas articulações e podem ficar com manchas vermelhas pelo corpo. Trata-se da doença chamada eritema infeccioso, provocada por um vírus chamado Parvovírus B19. Também pode ser chamada de quinta moléstia ou síndrome da face esbofeteada.

Segundo o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, em 3 meses – de outubro a dezembro do ano passado – o número de pacientes somou mais de 26,4 mil pessoas. A estatística foi levantada em 3 mil instituições médicas e constatou-se que esse número é 9 vezes maior do que no mesmo período do ano passado.

Os surtos ocorreram especialmente em Tóquio, Niigata, Miyagi e Yamanashi. O instituto informou que em Tóquio, Niigata e Miyagi o número de infectados ultrapassou o nível de alerta.

A grande preocupação é no caso das gestantes. O instituto recomenda que se há suspeita é para procurar imediatamente o médico com quem se consulta.

Para evitar o contágio

É transmitida através de contato, seja pela respiração, tosse ou espirro, afetando principalmente as crianças. No quadro de sintomas nas crianças são observados febre baixa, garganta inflamada, erupções vermelhas na pele (rosto, braços e pernas), coceira, dor de cabeça e fadiga.

Como não há vacina a recomendação é evitar o contágio lavando bem as mãos sempre.

No período de incubação do vírus, cerca de 14 dias, o paciente pode disseminar a doença, por isso é recomendado o uso de máscara. Após o aparecimento das erupções não há mais risco de contágio.

Ao perceber os sintomas a recomendação é de procurar uma clínica ou hospital. As especialidades podem ser de medicina interna (naika), dermatologista (hifuka) e no caso da criança a pediatria (shonika).

Para ler outras matérias relacionadas ao cotidiano toque aqui e selecione.

Fontes: NHK e Kansensho


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!