Subaru: suicídio por excesso de trabalho e ¥770 milhões de horas extras não pagas

Publicado em 25 de janeiro de 2019, em Sociedade

A delegacia do trabalho de Ota reconheceu o suicídio de um funcionário tendo como causa o excesso de trabalho. Na sequência detectou horas extras não pagas.

Neste Artigo:
&nbspSubaru: suicídio por excesso de trabalho e ¥770 milhões de horas extras não pagas
Planta de Ota, em Gunma (FNN)

A Delegacia do Trabalho de Ota (Gunma) reconheceu que o suicídio do funcionário de 46 anos, em dezembro de 2016, foi por excesso de trabalho ou karoshi, na Subaru.

Publicidade

O advogado dos familiares enlutados informou sobre o caso em coletiva de imprensa realizada na quinta-feira (24).

A investigação sobre esse caso do suicídio apurou que desenvolveu quadro de depressão pela sequência de repreensão e longas horas extras diárias. Ele trabalhava no departamento de assuntos gerais, da planta de Ota da montadora. Antes do suicídio teria feito 105 horas a mais no mês.

Por conta da investigação interna sobre a jornada excessiva mais um fato veio à tona. No período de 2015 a 2017 a Subaru não pagou cerca de 770 milhões de ienes para 3.421 funcionários, pelas horas extras.

Fontes: Asahi, ANN e FNN


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
UNIP Faculdade à distância
Kumon - Estude japonês!