Pai de menina vietnamita publica online desenhos e cartas da filha

Publicado em 22 de maio de 2018, em Sociedade

O pai da menina vietnamita que foi assassinada em 2017 na cidade de Matsudo (Chiba) começou a publicar online cartas e desenhos que ela fez para ele e sua esposa.

Neste Artigo:
&nbspPai de menina vietnamita publica online desenhos e cartas da filha
Le Anh Hao segura o livro com os desenhos e redações que sua filha fez na escola (foto de 19 de maio de 2018/Mainichi)

Para que sua morte não seja esquecida, o pai da menina vietnamita de 9 anos, que foi assassinada em março do ano passado na cidade de Matsudo (Chiba), começou a publicar online cartas e desenhos que ela fez para ele e sua esposa e redações que a filha escreveu na escola.

Publicidade

“Quero que todos saibam que ela era uma criança boa e que trabalhou duro”, disse Le Anh Hao, de 35 anos, pai de Le Thi Nhat Linh, que frequentava o terceiro ano do primário.

Seu corpo foi encontrado perto de uma vala de drenagem em Abiko (Chiba) em 26 de março de 2017 e um vizinho foi indiciado pelo assassinato da menina.

“Obrigada sempre por me criar. Obrigada também por quando eu era pequena”, diz a carta que Linh escreveu a seus pais em sua melhor habilidade em japonês que ela estudava na escola primária Matsudo.

Em uma redação lembrando uma corrida de longa distância da aula de educação física, ela escreveu, “Eu dei o meu melhor, mas fiquei em último lugar. É tão frustrante, frustrante”, mostrando seu espírito indomável. De seu diário escrito à mão de visitas ao Zoológico de Ueno em Tóquio com sua família e suas lembranças do Vietnã, aqueles que veem o trabalho de Linh podem sentir sua personalidade.

No final de abril, Hao recebeu de presente da família de um dos colegas de escola de Linh um livro de 18 páginas contendo 20 dos trabalhos da filha.

Hao fotografou cada item e publicou online em um site pedindo por punição severa para Yasumasa Shibuya, de 47 anos, que foi indiciado pelo assassinato de Linh.

Shibuya atuava como líder da associação de pais na escola primária onde Linh frequentava na época de sua morte. A petição e os trabalhos de escola de Linh podem ser vistos no partime.biz

“Sempre que olho os desenhos e redações de Linh meus olhos se enchem de lágrimas”, disse Hao. “Ela era cheia de vida. Por que ela teve que se tornar uma vítima de um crime como esse?”

A primeira audiência do caso Shibuya está marcada para o dia 4 de junho no Tribunal de Chiba.

Fonte e imagem: Mainichi
Imagens: Mainichi, YouTube/Kyodo


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão