Japão é alvo de comentários após morte de estrangeiro em hospital psiquiátrico 

Publicado em 21 de julho de 2017, em Sociedade

O neozelandês, professor de inglês no Japão, foi internado após apresentar sinais de transtorno mental, onde ficou amarrado à cama por dias. Veja mais.

Neste Artigo:
&nbspJapão é alvo de comentários após morte de estrangeiro em hospital psiquiátrico 
Kelly Savage, de 27 anos, foi enviado a um hospital psiquiátrico após apresentar sinais de transtorno mental, onde ficou amarrado à cama por dias (FNN)

Após a morte de um neozelandês em um hospital psiquiátrico no país, um grupo de campanha japonês, cujos membros incluem advogados e acadêmicos, fizeram um apelo na quarta-feira (19) por uma mudança na prática de tais instituições médicas de colocar pacientes sob contenção prolongada.

Publicidade

Kelly Savage, 27 anos, professor de inglês que trabalhava no Japão, foi enviado a um hospital psiquiátrico perto de Tóquio no dia 30 de abril após apresentar sinais de ter perdido o contato com a realidade, como gritar e correr de um lado para outro, disse seu irmão mais velho, Pat Savage.

Pat, que estava com seu irmão quando ele foi hospitalizado, disse que ele foi amarrado à cama pelas pernas, pulsos e cintura, embora ele tivesse se acalmado. A contenção física é usada em hospitais psiquiátricos para prevenir que os pacientes tirem suas próprias vidas ou escapem. Kelly ficou sob contenção em boa parte do tempo até uma enfermeira ter o encontrado em estado de parada cardiorrespiratória 10 dias depois. Ele faleceu em um outro hospital no dia 17 de maio.

O resultado da autópsia foi inconclusivo, mas um médico no segundo hospital disse que houve a possibilidade de que a longa contenção física tenha ocasionado parada cardiorrespiratória, disse o irmão de Kelly.

Um funcionário da primeira instituição médica, do Hospital Yamato, se negou a comentar o caso.

“Achamos que a contenção foi desumana e desnecessária no caso de Kelly, mas não tínhamos ideia de que isso poderia causar a parada cardiorrespiratória de Kelly”, disse Pat em uma conferência de imprensa em Tóquio.

Ele disse que não estava considerando proceder uma ação judicial contra o hospital, mas defensores, apesar disso, exigiram uma mudança na prática.

Mais de 10.000 pacientes psiquiátricos foram colocados sob contenção física desde 2014

O número de pacientes psiquiátricos hospitalizados que foram colocados sob contenção física no Japão totalizou 10.682 desde 30 de junho de 2014, mostram os dados mais recentes disponíveis, um aumento duas vezes maior em comparação há década anterior, de acordo com o Ministério da Saúde.

Durante o mesmo período, o número total de pacientes psiquiátricos hospitalizados teve uma queda de 11 por cento, situando-se a 290.406.

Dentre aqueles que foram colocados sob contenção, a duração da ação foi uma média de 96 dias, disse Toshio Hasegawa da Universidade Kyorin na mesma conferência de imprensa em que falou o irmão de Kelly.

Isso se compara com várias horas a várias dezenas de horas em muitos outros países, disse Hasegawa que, na quarta-feira (19), lançou o grupo de pacientes psiquiátricos, professores e advogados para conscientizar as pessoas sobre tal contenção e reduzir a prática.

“O que eu gostaria de pedir a vocês primeiro é que pensem nos sentimentos daqueles que estão morrendo enquanto estão sob contenção física”, disse Hasegawa.

Fonte: Asahi, Reuters
Imagem: FNN


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão