Três operadoras sob pressão para redução das tarifas

Publicado em 9 de outubro de 2020, em Economia

As 3 operadoras gigantes estão uníssonas em dizer ‘sim’ para atender ao pedido do governo de reduzir as tarifas e assinatura.

Neste Artigo:
&nbspTrês operadoras sob pressão para redução das tarifas
Logotipo de cada uma das 3 operadoras (HP)

Yoshihide Suga, o primeiro-ministro do Japão, vem pressionando as 3 operadoras de telefonia celular para redução da assinatura e tarifas. Assim, começaram a mostrar que pretendem fazê-lo.

Publicidade

A KDDI foi a primeira a se manifestar em 25 do mês passado, depois foi a NTT Docomo em 29 e, por último, na quarta-feira (7), a Softbank.

O Ministro dos Assuntos Internos e Comunicações, Ryota Takeda, se reuniu com consumidores para ouvi-los sobre o assunto. Recebeu donas de casa, pessoas que moram sozinhas, empreendedores individuais e freelancers na quinta-feira (8).

As opiniões foram diversas, como o fardo pelo aumento do uso do Wi-Fi por causa do home office, famílias de baixa renda que não conseguem bancar os altos custos e desistem de ter um smartphone, o que acarreta na dificuldade de procurar emprego, por exemplo.

Antes dos consumidores o ministro ouviu cada um dos representantes das 3 operadoras no começo do mês. Não é fácil para elas reduzir 40% como apontou Suga, quando ainda era porta-voz do governo Abe, em 2018. Nessa ocasião disse que o plano de assinatura da Docomo, em Tóquio, era o segundo mais caro do mundo.

Tiro do governo pode sair pela culatra

Em relação às tarifas de telefonia móvel, o ministério revisou a lei em outubro do ano passado e lançou uma série de medidas para a promoção competitiva, como desmembrar as tarifas de comunicação do custo do smartphone e reduzir a taxa de cancelamento.

Embora a política não tenha estimulado a competição suficientemente, a pressão para a redução partiu do próprio Suga dizendo “há como reduzir nos planos de grande capacidade”.

Por outro lado, se as 3 tomarem essa iniciativa, ao contrário da estimulação à competição, a predominância das gigantes deverá continuar pois os usuários das muito baratas como Rakuten e outras poderão deixá-las. 

Fica a expectativa para ver o que as 3 irão apresentar.

Fontes: Nikkei e Sankei


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Produtos Brasileiros no Japão