Economia do Japão encolhe a ritmo recorde

Publicado em 17 de agosto de 2020, em Economia

Segundo especialista, o grande declínio pode ser explicado pela diminuição no consumo e exportações. Saiba mais.

Neste Artigo:
&nbspEconomia do Japão encolhe a ritmo recorde
Notas de 10.000 e 1.000 ienes (banco de imagens PM)

O Japão foi afetado pela maior contração econômica em registro no segundo trimestre, visto que a pandemia de coronavírus esmagou o consumo e exportações, colocando legisladores sob pressão para tomarem ações mais ousadas a fim de prevenir uma recessão mais profunda.

Publicidade

O terceiro trimestre consecutivo de declínios derrubou o tamanho real do produto interno bruto (PIB), eliminando benefícios trazidos pela política de estímulo econômico do primeiro-ministro Shinzo Abe, chamada de “Abenomics”, iniciada no fim de 2012.

Enquanto a economia esteja emergindo da estagnação após a suspensão de um estado de emergência no fim de maio, muitos analistas esperam que qualquer recuperação no atual trimestre seja modesta, visto que um aumento renovado no número de infecções por coronavírus mantém as carteiras dos consumidores fechadas.

“O grande declínio pode ser explicado pela diminuição no consumo e exportações”, disse Takeshi Minami, economista chefe no Instituto de Pesquisa Norinkuchin.

“Espero que o crescimento seja positivo no trimestre julho-setembro. Mas globalmente, a recuperação está lenta, com exceção da China”.

A terceira maior economia do mundo contraiu anualizados 27,8% em abril-junho, mostraram dados do governo nesta segunda-feira (17), marcando o maior declínio desde 1980, quando dados comparativos se tornaram disponíveis, e ligeiramente maior do que a previsão de média de mercado para uma queda de 27,2%.

Enquanto a contração tenha sido menor do que aquela nos EUA, ela  foi bem maior do que a queda de 17,8% que o Japão sofreu no primeiro trimestre de 2009, durante o colapso da Lehman Brothers.

O tamanho real do PIB do Japão encolheu para 485 milhões de ienes, o mais baixo desde abril-junho de 2011, quando o Japão ainda estava sofrendo de duas décadas de deflação e estagnação econômica.

O Japão lançou um massivo estímulo econômico e fiscal para amortecer o golpe da pandemia, a qual afetou uma economia que já cambaleava por causa do aumento do imposto sobre consumo de outubro de 2019 e da guerra comercial entre EUA e China.

Enquanto a economia tenha sido reaberta após a suspensão do estado de emergência nacional do governo no fim de maio, um ressurgimento preocupante no número de infecções colocou uma nuvem sobre o panorama para negócios e gastos das famílias.

Fonte: CNBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão