CDC confirma 6 casos de reação alérgica grave à vacina da Pfizer

Publicado em 21 de dezembro de 2020, em Notícias do Mundo

Os casos foram reportados em pacientes com idade inferior a 65 anos em diferentes partes dos EUA na semana passada.

Neste Artigo:
&nbspCDC confirma 6 casos de reação alérgica grave à vacina da Pfizer
Casos de reação alérgica à vacina contra coronavírus (ilustrativa/banco de imagens PM)

Autoridades da saúde estão monitorando de perto 6 pessoas que apresentaram efeitos colaterais da vacina contra coroanvírus da Pfizer nos EUA, onde mais de um quarto de milhão de doses foram dadas até agora.

Publicidade

Os 6 casos de anafilaxia, uma reação alérgica aguda e potencialmente fatal, foram reportados em pacientes com idade inferior a 65 anos em diferentes partes do país na semana passada, confirmou no sábado (19) o Centro de Controle e Prevenção de Doenças – CDC.

Todos os casos ocorreram dentro da janela de observação e foram imediatamente tratados, de acordo com o CDC. O centro pediu aos fornecedores de vacina que monitorassem a maioria dos pacientes por pelo menos 15 minutos e aqueles com histórico de reações alérgicas por 30 minutos.

Algumas reações adversas eram esperadas, visto que as autoridades iniciaram um programa de vacinação sem precedentes que busca imunizar centenas de milhões de pessoas a nível nacional. Desde a manhã de sábado, pelo menos 272 mil doses da vacina da Pfizer haviam sido administradas em todo o país, de acordo com o CDC.

Contudo, autoridades ainda não sabem qual componente das vacinas levou a reações anafiláticas. A fórmula para a vacina da Moderna inclui componentes similares, levantando preocupações entre membros de um comitê independente que está orientando o CDC e a Food and Drug Administration- FDA.

“Enquanto a totalidade de dados neste momento continua a suportar vacinações sob a (autorização) da Pfizer sem novas restrições, esses casos revelam a necessidade de se manter vigilante durante a fase inicial da campanha de vacinação”, disse o especialista da FDA, Doran Fink, em uma reunião no sábado, de acordo com o Washington Post.

A reunião ocorreu horas após a FDA ter concedido uso de emergência da vacina contra coronavírus da Moderna – somente dias depois da vacina da Pfizer desenvolvida junto com a BioNTech da Alemanha ter se tornado a primeira com aprovação oficial do governo nos EUA.

Ambas as vacinas passaram por rigorosas revisões de segurança após serem testadas em dezenas de milhares de voluntários em vários países neste ano.

Anthony Fauci, especialista líder da nação em doenças infecciosas, aprovou as vacinas, mas disse que reações graves provavelmente serão reportadas, já que milhões de pessoas estão sendo imunizadas, citando que ensaios clínicos tipicamente envolvem grupos populacionais menores sem histórico de alergias.

“Uma vez que você disponibiliza vacinas amplamente, você está falando sobre milhões e dezenas de milhões e por fim centenas de milhões de doses”, disse ele ao CNN. “Então você poderá ver reações que não viu nos ensaios clínicos”.

O CDC pediu aos fornecedores de vacinas para se certificarem que tenham muita epinefrina, medicamento que a agência disse ser “o tratamento de primeira linha para anafilaxia e deveria ser administrado imediatamente”

Autoridades da saúde também pediram a fornecedores e pacientes que reportem quaisquer reações alérgicas graves ao Vaccine Adverse Event Reporting System, um programa dos EUA para segurança de vacinas, online.

Fonte: New York Daily News


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão