Turismo internacional deve ter queda de quase 60% neste ano

Publicado em 14 de setembro de 2020, em Notícias do Mundo

No Japão, o número de viajantes do exterior diminuiu 99,9% em relação ao ano anterior pelo 4º mês consecutivo em julho.

Neste Artigo:
&nbspTurismo internacional deve ter queda de quase 60% neste ano
Mulher de máscara em viagem sob pandemia de coronavírus, o novo normal (ilustrativa/banco de imagens PM)

A demanda por viagens globais deve ter queda de 57%, afetada por controles de fronteiras mais rigorosos e medidas de quarentena impostos em um esforço a fim de reduzir o surto de coronavírus, de acordo com um firma de pesquisa britânica.

Publicidade

A demanda por turismo no exterior não retornará ao nível de 2019 até 2024, refletindo os efeitos econômicos da pandemia e sentimento negativo persistente em relação a viagens internacionais, incluindo o impacto tanto no lazer como nas jornadas de negócios, disse a Oxford Economics Ltd. em um relatório recente.

Muitos países estão começando a reabrir as fronteiras. “Entretanto, há imensa dificuldade em acertar o balanço correto entre garantir que o vírus continue sob controle enquanto recupera o turismo”, disse a firma de pesquisa.

A demanda por viagens domésticas deve se recuperar mais rápido em relação à internacional, retornando ao nível de 2019 em 2022, de acordo com o relatório.

A queda de 57%, equivalente a 847 milhões de chegada a menos, é projetada porque todas as regiões provavelmente terão declínio, com viagens a destinos norte-americanos podendo registrar a queda mais acentuada de 70%.

A região Ásia-Pacífico será a segunda mais prejudicada, com um declínio de 57%. Destinos no nordeste da Ásia devem registrar a maior queda na área de 61%.

No Japão, o número de viajantes do exterior diminuiu 99,9% em relação ao ano anterior pelo 4º mês consecutivo em julho, com a entrada de cidadãos estrangeiros de mais de 140 países e regiões permanecendo proibida.

Viagens transfronteiriças provavelmente diminuíram 56% na Europa apesar de mudanças recentes para reabrir fronteiras e dar um salto nas atividades de passeio, disse a firma britânica.

Destinos em principais cidades são mais afetados do que em área rurais, segundo o relatório. Bangkok deve registrar a queda mais acentuada em número de turistas a 14,5 milhões de pessoas, equivalente a cerca de dois terços da perda de visitantes de fora por toda a Tailândia.

As 10 cidades com as maiores porcentagens de quedas poderão ser aquelas nos EUA, incluindo Nova Iorque, que tem previsão de declínio de 79%.

Fonte: Mainichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão