Pré-pedidos de vacina contra Covid-19 passam de 5 bilhões de doses no mundo

Publicado em 12 de agosto de 2020, em Notícias do Mundo

Nenhuma das vacinas contra Covid-19 em desenvolvimento provou eficácia em ensaios clínicos, mas pré-pedidos de pelo menos 5,7 bilhões de doses em todo o mundo foram feitos.

Neste Artigo:
&nbspPré-pedidos de vacina contra Covid-19 passam de 5 bilhões de doses no mundo
Imagem ilustrativa de vacina contra Covid-19 (banco de imagens PM)

Embora nenhuma das vacinas contra coronavírus em desenvolvimento ter provado eficácia em ensaios clínicos, pré-pedidos de pelo menos 5,7 bilhões de doses em todo o mundo foram feitos.

Publicidade

Primeiras remessas de uma vacina contra Covid-19 criada por laboratórios no Ocidente no geral são adquiridas rapidamente pelos  EUA.

Cinco vacinas – três do Ocidente e duas chinesas – estão na fase 3 de testes de eficácia envolvendo milhares de pessoas.

Em um anúncio surpreendente, o presidente russo Vladmir Putin afirmou na terça-feira (11) que uma vacina chamada “Sputnik V” – em homenagem ao satélite soviético – conferiu “imunidades sustentável” contra o novo coronavírus.

Visto que laboratórios de pesquisa em todo o mundo se apressam para desenvolver uma vacina, fabricantes receberam apoio financeiro para ajudá-las a preparar milhões de doses a serem administradas em 2021 ou mesmo antes do fim deste ano.

A Universidade de Oxford, trabalhando com o grupo farmacêutico suíço-britânico AstraZeneca, espera ter resultados até setembro, enquanto a companhia de biotecnologia dos EUA Moderna, em parceria com o Instituto Nacional de Saúde, está visando para o fim do ano, possivelmente novembro.

O presidente Donald Trump lançou a Operação Warp Speed em uma tentativa de desenvolver, fabricar e distribuir uma vacina contra Covid-19 a todos os americanos até janeiros de 2021.

Centenas de milhões de dólares foram direcionados a desenvolvedoras de vacinas incluindo cerca de US$500 milhões à Johnson & Johnson no fim de março.

Os EUA destinaram fundos para mais companhias do que qualquer outra nação na esperança de que uma delas surja com uma vacina para conter o vírus altamente contagioso.

Até agora, Washington distribuiu pelo menos US$9,4 bilhões a sete desenvolvedoras de vacinas e assinou contrato com outras cinco para elas fornecerem 700 milhões de doses.

As companhias envolviodas são a Johnson & Johnson, Moderna, Oxford/AstraZeneca, Novavax, Pfizer/BioNTech, Sanofi/GSK e a MerckSharp and Dome.

Europa: 700 milhões de doses

Duas desenvolvedoras de vacinas, a Oxford/AstraZeneca e a Sanofi/GSK, assinaram ou estão em negociações avançadas com a Comissão Europeia para fornecer um combinado de 700 milhões de doses de vacina.

Reino Unido, Japão e Brasil

O Reino Unido, por causa do Brexit, está negociando um pré-pedido separado de 250 milhões de doses de 4 desenvolvedoras.

O Japão está contando com 490 milhões de doses de fornecedoras incluindo 250 milhões da Novavax dos EUA.

A gigante farmacêutica japonesa Takeda comprou os direitos de uma vacina da Novavax para o Japão, que fundou a pesquisa. Ela seria produzida localmente.

O Brasil escolheu um modelo similar, pedindo 100 milhões de doses da AstraZeneca e fazendo parceria com a Sinovac da China para produzir 120 milhões da “CoronaVac”, que já está sendo testada nos brasileiros.

China e Rússia

Testes clínicos de duas vacinas chinesas candidatas – Sinovac e a Sinopharm – estão em curso, mas somente poucas parcerias internacionais foram anunciadas, aquela com o  Brasil e uma possível com a Indonésia.

A Rússia disse que 20 nações fizeram o pré-pedido de 1 bilhão de doses da Sputnik V e que com parcerias estrangeiras seria capaz de produzir 500 milhões de doses por ano em 5 países.

A Coalizão para Inovações em Preparação para Epidemias (CEPI) lançada em 2017 pela Noruega, Índia e a Fundação Bill e Melinda Gates e a Wellcome Trust, busca garantir que haja “acesso justo” a futuras vacinas.

Ela fez o pré-pedido de 300 milhões de doses da AstraZeneca para dezenas de países em desenvolvimento em uma parceria com a Aliança de Vacinas (Gavi).

Bilhões de doses seriam produzidas para a Ásia e outros lugares pelo gigante Serum Institute of India (SII), o maior produtor de vacinas do mundo.

A Novavax e a AstraZeneca separadamente assinaram acordos com o SII para produzir um bilhão de doses para a Índia e países de renda baixa e média sob a condição, é claro, de que eles forneçam provas de suas eficácias em ensaios clínicos.

Fonte: Channel News Asia


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão