Governo dos EUA exclui companhias que usam Huawei

Publicado em 13 de agosto de 2020, em Notícias do Mundo

Os novos regulamentos se acrescentam às tensões desenfreadas entre os EUA e a China.

Neste Artigo:
&nbspGoverno dos EUA exclui companhias que usam Huawei
A Huawei é uma das empresas chinesas alvo dos EUA (banco de imagens PM)

O governo dos EUA intensificou nesta quinta-feira (13) suas ações para excluir produtos chineses de alta tecnologia das redes de fornecimento globais, impondo uma proibição sobre aquisição federal de companhias que usam equipamento de comunicação da Huawei Technologies e de outras 4 firmas do país asiático.

Publicidade

A ação ocorre quando as relações entre os EUA e a China continuam a piorar na frente tecnológica.

A administração do presidente Donald Trump está preocupada que os produtos comercializados por firmas chinesas com potenciais relações com o Partido Comunista liderado pelo governo poderiam ser usados para espionagem e outras atividades contrárias aos interesses de segurança nacional dos EUA.

Sob os regulamentos que entram em vigor nesta quinta-feira, o governo dos EUA está barrado de fazer negócios com companhias que usam certos serviços de telecomunicações e vigilância por vídeo e equipamentos fornecidos pela Huawei, ZTE, Hytera Communications, Hangzhou Hikvision Digital Technology e Zhejiang Dahua Technology.

A Huawei, líder nas redes wireless de próxima geração conhecidas como 5G, vem sendo um alvo em particular para a administração de Trump. A gigante das telecomunicações negou alegações de espionagem para a China.

Novo regulamento também pode afetar empresas japonesas

Os novos regulamentos provavelmente afetarão companhias japonesas, visto que elas poderão ter que considerar mudanças para evitar usar produtos de companhias chinesas pertinentes.

O governo dos EUA faz negócios com mais de 800 empresas japonesas, com a maioria das atividades relacionadas ao Pentágono.

Como a eleição presidencial é em novembro, a administração de Trump está cada vez mais crítica em relação a Pequim sobre sua resposta à pandemia de coronavírus e tomou uma série de ações para pressionar o país asiático sobre questões relacionadas a Hong Kong, abusos de direitos humanos e sua assertividade no Mar do Sul da China.

Fonte: Mainichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão