Covid-19: Emirates cobrirá custos médicos, quarentena em hotel e até funeral

Publicado em 3 de agosto de 2020, em Notícias do Mundo

Passageiros serão cobertos para tratamento médico, quarentena em hotel, e até funeral se forem infectados com coronavírus enquanto estão viajando.

Neste Artigo:
&nbspCovid-19: Emirates cobrirá custos médicos, quarentena em hotel e até funeral
Um avião da Emirates decolando do Aeroporto Warsaw Chopin na Polônia (banco de imagens PM)

A Emirates se tornou a primeira companhia aérea a oferecer seguro gratuito de Covid-19 enquanto ela tenta ter as pessoas viajando novamente.

Publicidade

Passageiros serão cobertos para tratamento médico, quarentena em hotel, e até funeral se forem infectados com coronavírus enquanto estão viajando.

O anúncio ocorre quando companhias aéreas em todo o mundo vêm sendo duramente afetadas por medidas para combater a pandemia.

No início de julho, a Emirates disse que cortaria cerca de 9 mil empregos.

“Sabemos que as pessoas anseiam em voar, visto que fronteiras no mundo estão reabrindo gradualmente, mas elas estão buscando flexibilidade e segurança se algo imprevisto acontecer durante suas viagens”, disse o presidente do Grupo Emirates Ahmed Bin Saeed Al Maktoum em uma declaração

A Emirates, a maior companhia aérea de longo curso do mundo, disse que a oferta é válida por 31 dias a partir da jornada de um passageiro e será disponibilizada imediatamente, e ocorrerá até o fim de outubro.

A cobertura é livre para todos os passageiros independentemente da classe de viagem ou destino e é aplicada automaticamente sem necessidade de registro.

A aérea sediada em Dubai disse que o seguro cobriria despesas médicas de até €150.000 ($176.500).

Ela também pagará por custos de quarentena e um hotel por até 2 semanas a €100 por dia.

No caso de um passageiro morrer devido à Covid-19, o seguro fornecerá €1.500 para o custo do funeral.

A cobertura de Covid-19 da Emirates é fornecida através da NEXtCare, um braço da seguradora de viagem Allianz.

Medo de viajar

Viagens aéreas entraram em crise neste ano enquanto países fecham suas fronteiras e as pessoas continuam preocupadas em serem infectadas em voos ou enquanto estão viajando.

O cancelamento ou adiamento de grandes eventos – incluindo os Jogos Olímpicos do Japão, conferências de indústrias e festivais musicais – também tiveram um grande impacto na demanda por voos.

Em junho, a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) alertou que 2020 cairia como o “pior” em registro financeiramente.

O grupo da indústria global disse que a queda em viagens causada pelo coronavírus levará a prejuízos de mais de US$84 bilhões neste ano, visto que os lucros diminuem em 50% comparados a 2019.

O colapso na demanda já forçou aéreas em todo o mundo a cortar voos e reduzir ou colocar sob licença dezenas de milhares de funcionários.

O Dubai Airports, que gerencia os dois aeroportos da cidade, também implementou uma nova exigência de teste para passageiros.

Com início em 1º de agosto, qualquer um viajando de, para ou através dos aeroportos da cidade devem ter testado negativo para Covid-19 dentro das últimas 96 horas. Também poderá ser exigido dos viajantes que apresentem uma cópia do resultado do teste.

Fonte: BBC, Business Insider


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão