EUA compram estoque global de medicamento que provou funcionar contra Covid-19

Publicado em 2 de julho de 2020, em Notícias do Mundo

Nenhum outro país será capaz de comprar o remdesivir, que pode ajudar na recuperação da Covid-19, pelos próximos 3 meses pelo menos.

Neste Artigo:
&nbspEUA compram estoque global de medicamento que provou funcionar contra Covid-19
Um frasco do remdesivir (PM)

Os Estados Unidos compraram praticamente todos os estoques para os próximos três meses de um dos dois medicamentos que provaram funcionar contra a Covid-19, não deixando nada para a Europa e grande parte do mundo.

Publicidade

Especialistas e defensores estão alarmados pela ação unilateral dos EUA sobre o remdesivir e implicações mais amplas, por exemplo, no caso de uma vacina se tornar disponível. A administração de Trump já mostrou que está preparada para ultrapassar todos os outros países a fim de garantir suprimentos médicos que ela precisa para os EUA.

“Eles tiveram acesso à maioria do fornecimento do medicamento, então não há nada para a Europa”, disse o Dr. Andrew Hill, pesquisador visitante sênior na Universidade de Liverpool.

O remdesivir, o primeiro medicamento aprovado por autoridades de licenciamento nos EUA para tratar a Covid-19, é fabricado exclusivamente pela Gilead e mostrou ajudar as pessoas a se recuperarem mais rápido da doença.

As primeiras 140 mil doses, fornecidas para testes do medicamento em todo o mundo, já foram usadas. A administração de Trump, agora, comprou mais de 500 mil doses, que é toda a produção da Gilead para julho e 90% de agosto e setembro.

O medicamento, que foi testado para combater o ebola, mas não teve sucesso como esperado, está sob patente da Gilead, o que significa que nenhuma outra companhia em países ricos pode fabricá-lo. O custo é de cerca de US$3,2 mil por tratamento de seis doses, de acordo com a declaração do governo dos EUA.

O acordo foi anunciado porque ficou claro que a pandemia nos EUA está fugindo ao controle. Anthony Fauci, especialista líder de saúde pública do país e diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, disse ao Senado que os EUA estavam retrocedendo.

O país registrou mais de 2,5 milhões de casos confirmados de Covid-19.

Fonte: The Guardian


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão