EUA anunciam retirada de 12 mil soldados da Alemanha em medida ‘estratégica’

Publicado em 30 de julho de 2020, em Notícias do Mundo

O presidente Donald Trump disse que a medida foi em resposta à falha da Alemanha em atender as metas de gastos de defesa da OTAN.

Neste Artigo:
&nbspEUA anunciam retirada de 12 mil soldados da Alemanha em medida ‘estratégica’
Soldados marchando (banco de imagens PM)

Os EUA estão determinados a retirar quase 12 mil soldados da Alemanha no que descreveram como reposicionamento “estratégico” de suas forças na Europa.

Publicidade

Cerca de 6,4 mil soldados serão enviados para casa, com o restante movido para outros países da OTAN (Organização do Tratado Atlântico Norte), como Itália e Bélgica.

O presidente Donald Trump disse que a medida foi em resposta à falha da Alemanha em atender as metas de gastos de defesa da OTAN.

Mas isso atraiu oposição disseminada no Congresso daqueles os quais acreditam que a ação encorajará a Rússia.

Altos oficiais alemães também manifestaram preocupação.

“Não queremos mais ser os otários”, disse Trump aos repórteres na Casa Branca na quarta-feira (29) logo após a medida ter sido anunciada. “Estamos reduzindo a força porque eles não estão pagando suas contas, é muito simples”.

Trump se queixa há muito tempo que membros europeus da OTAN deveriam gastar mais com sua própria defesa. Ele disse que membros da OTAN não deveriam mais depender tão pesadamente dos EUA para arcar com os custos de manter a aliança.

O argumento entre os aliados tem foco em torno da meta concordada pelos membros da aliança que o gasto com defesa deveria chegar a 2% do PIB (produto interno bruto, o valor total de produtos e serviços fornecidos em um país) até 2024. A Alemanha, junto com muitos outros países, ainda precisa chegar a essa meta.

O secretário da defesa Mark Esper surpreendeu de forma diferente quando anunciou a decisão, sugerindo que isso fazia parte de um plano mais amplo para reposicionar as forças dos EUA na região.

A medida deve custar ao governo dos EUA vários bilhões de dólares e reduzirá a presença militar na Alemanha em mais de 25%.

Um esquadrão de caças seria movido para a Itália enquanto algumas tropas poderiam ser transferidas para a o Polônia, disse Esper.

A decisão foi criticada por oficiais alemães, com o presidente do comitê de relações exteriores do país sugerindo que isso “enfraqueceria a aliança da OTAN”.

O plano foi anunciado pela primeira vez por Trump no mês passado, quando ele acusou Berlim de ser “delinquente” em seus pagamentos à OTAN. Ele também acusou a Alemanha de tratar os EUA “muito mal nos negócios”.

Ele também se queixou que a Alemanha estava lucrando por ter a tropas lá porque os soldados estavam gastando dinheiro em seu país.

A presença militar dos EUA no país é um legado pós-Zonas Ocupadas pelos Aliados na Alemanha.

Atualmente, a Alemanha abriga de longe o maior número de forças dos EUA na Europa, seguida pela Itália, Reino Unido e Espanha.

Fonte: BBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão