Trigêmeos testam positivo para coronavírus

Publicado em 24 de junho de 2020, em Notícias do Mundo

A condição de saúde de dois dos bebês é estável. A outra criança está recebendo tratamento por causa de problema respiratório.

Neste Artigo:
&nbspTrigêmeos testam positivo para coronavírus
(Imagem ilustrativa/PM)

Trigêmeos no México testaram positivo para coronavírus em um caso “sem precedentes”, de acordo com autoridades da saúde locais, divulgou a BBC na terça-feira (23).

Publicidade

Especialistas na área médica estão investigando se a doença pode ter sido passada através da placenta da mãe durante a gestação.

A condição de saúde de dois dos bebês, um menino e uma menina, é estável, em um hospital em São Luis Potosí.

Contudo, o segundo bebê está recebendo tratamento por causa de problema respiratório.

Um porta-voz do Comitê de Segurança da Saúde do estado disse que contágio em nascimentos múltiplos não havia sido detectado em nenhum lugar no mundo, então o caso seria investigado.

Sabe-se que um pequeno número de recém-nascidos contraiu o vírus após o nascimento, mas oficiais da saúde dizem não acreditar que isso aconteceu nesse caso.

A Secretária da Saúde, Mónica Liliana Rangel Martínez, disse: “Seria impossível que eles tenham sido infectados no momento do nascimento”.

Entretanto, os pais estão sendo submetidos a testes, com as autoridades dizendo que eles podem estar assintomáticos.

O México registrou mais de 185 mil casos de coronavírus e 22.584 mortes desde a primeira ocorrência no país em 28 de fevereiro.

Coronavírus em recém-nascidos

Os trigêmeos – nascidos prematuramente em 17 de junho no México – testaram positivo para coronavírus no dia em que vieram ao mundo.

O coronavírus em recém-nascidos é incomum, mas não é inédito. Os bebês podem contrair o vírus após o nascimento se eles tiverem contato próximo com uma pessoa infectada. O vírus também pode ser passado da mãe para o bebê pela placenta.

Pesquisadores nos EUA da Escola Yale de Medicina reportaram recentemente o primeiro caso conhecido de infecção placentária com coronavírus. Quando a infecção realmente ocorre, o risco para a mãe e o bebê é geralmente baixo – embora alguns relatos sugiram que isso pode aumentar a probabilidade dos bebês nascerem prematuramente.

Não há evidência de que o vírus cause aborto ou afete como o bebê se desenvolve na gestação, mas, como precaução, as grávidas são alertadas a serem rigorosas e evitar contato social próximo para reduzir suas chances de contrair o vírus.

Fonte: BBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão