Funcionária de estação morre por coronavírus após ser cuspida por homem contaminado em Londres

Publicado em 13 de maio de 2020, em Notícias do Mundo

Polícia abre inquérito para investigar caso de funcionário de estação de Londres que morreu com coronavírus após ser cuspida por passageiro.

Neste Artigo:
&nbspFuncionária de estação morre por coronavírus após ser cuspida por homem contaminado em Londres
Belly Mujinga era funcionária em estação de Londres e morreu com coronavírus, deixando marido e filha de 11 anos

Uma funcionária de estação de trem em Londres morreu infectada com coronavírus após ter sido cuspida por homem que dizia estar contaminado, relata Transport Salaried Staffs’ Association (TSSA), sindicato para trabalhadores na indústria de transporte e viagens, em relatório publicado na terça-feira (12).

Publicidade

Belly Mujinga, 47, trabalhava para a Govia Thameslink Railway (GTR) na Estação Victoria, em Londres. Ela e uma colega sofreram agressões verbais de um homem, que cuspiu e tossiu várias vezes na direção delas. O incidente ocorreu em 22 de março.

O porta-voz do primeiro-ministro descreveu esse ataque como “desprezível”. A Polícia Britânica de Transportes disse que um inquérito foi aberto para descobrir a identidade do agressor.

&nbspFuncionária de estação morre por coronavírus após ser cuspida por homem contaminado em Londres
Victoria é a segunda estação mais movimentada em Londres, com fluxo anual de 81 milhões de passageiros

Segundo seu marido Lusamba Gode Katalay, o homem cuspiu na mulher após ter perguntado o que ela estaria fazendo. “Ela disse a ele que estava trabalhando, e o homem falou que tinha o vírus e iria cuspir nela”, reporta.

De acordo com as autoridades, Mujinga e sua colega haviam pedido naquele dia para trabalharem em uma cabine de venda de tickets. Contudo, o pedido não foi acatado, e elas trabalharam no pátio da estação, sem nenhum tipo de proteção.

Mujinga foi internada no Hospital Barnet em 2 de abril e estava recebendo tratamento intensivo. Contudo, ela morreu três dias depois, disse o TSSA.

A vítima apresentava doença respiratória, e tinha histórico de cirurgia. O sindicato alega que os empregadores sabiam da condição da funcionária, mas não deixaram-na descansar até receberem um comunicado médico em 25 de março. “Sua morte poderia ter sido evitada”, disse o TSSA.

Pesquisas recentes mostram que 42 funcionários do Transport for London, órgão do governo que gerencia serviços de transporte em toda Londres, morreram em decorrência da Covid-19.

Fonte: CNN


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!