Carlos Ghosn: 7 detidos na Turquia por ajudá-lo e Japão aciona Interpol

Publicado em 3 de janeiro de 2020, em Notícias do Mundo

Foram detidas 7 pessoas na Turquia suspeitas de terem ajudado Ghosn. O Líbano recebeu mandado de detenção da Interpol acionada pelo Japão.

Neste Artigo:
&nbspCarlos Ghosn: 7 detidos na Turquia por ajudá-lo e Japão aciona Interpol
Carlos Ghosn e sua esposa Carole em 31 de dezembro de 2019 (NHK)

Na quinta-feira (2) as autoridades libanesas receberam o mandado para detenção (Red Notice) do réu Carlos Ghosn que fugiu do Japão, pela Organização Internacional de Polícia Criminal conhecida como Interpol, divulgou a emissora estatal local NNA. 

Publicidade

No mesmo dia o Ministro da Justiça do Líbano disse à Associated Press que não há tratado de extradição com o Japão e, portanto, nenhum réu será entregue. 

Já se sabe que o ex-executivo da Nissan e Renault saiu do Japão com um dos passaportes da França, uma de suas 3 cidadanias. E que foi com esse que entrou no Líbano. Segundo a emissora japonesa FNN ele tinha 2 passaportes franceses, um com ele e outro guardado pelo advogado, junto com o do Brasil e Líbano. 

O tribunal concedeu autorização para que ele tivesse em mãos esse passaporte, desde que guardado em uma caixa trancada, em sua residência, justamente para evitar fuga. 

Ghosn saiu dia 29 de casa

Autoridades japonesas revistaram seu apartamento na quinta-feira (2) para tentar encontrar pistas de como escapou. 

Há informação de que saiu sozinho do apartamento no começo da tarde de 29, registrado por uma das câmeras de segurança. Mas não há registro de seu retorno, por isso, as câmeras de segurança das proximidades estão sendo verificadas.

7 detidos na Turquia

Suspeitos de terem ajudado na fuga de Ghosn 7 pessoas foram detidas na Turquia, sendo que 4 são pilotos, informou a Reuters. 

Segundo a NHK não foi encontrado registro de seu nome no aeroporto da Turquia onde esteve em trânsito para voar para o Líbano. No entanto, foram encontrados registros de passaporte de 2 americanos.

Providenciei tudo sozinho

Antes da 1h de sexta-feira (3), horário Tóquio, o réu fez mais uma declaração através de seu assessor de imprensa. “Há especulações na mídia de que minha esposa Carole e meus familiares tivessem papel importante na minha saída do Japão mas todas são falsas. Providenciei tudo sozinho”, declarou.

Uma foto de Ghosn e sua esposa vazou na mídia, através de um dos presentes no evento. Segundo a NHK é de um jantar de Revéillon em companhia de familiares e amigos, em Beirute.

Fontes: Sankei, NHK, FNN e Sputnik News


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Easy Car Ride, carros e financiamentos
Kumon - estude japonês por correspondência!