Furacão Dorian: danos nas Bahamas são ‘como os de uma bomba nuclear’

Publicado em 9 de setembro de 2019, em Notícias do Mundo

O Dorian foi rebaixado para um ciclone pós-tropical. No sábado (7), ele passou pela província canadense de Nova Escócia derrubando árvores e deixando mais de 450.000 residências sem energia elétrica.

Neste Artigo:
&nbspFuracão Dorian: danos nas Bahamas são ‘como os de uma bomba nuclear’
imagem ilustrativa (banco de imagens)

O chefe da Agência dos EUA para Desenvolvimento Internacional (USAID) compara os danos do furacão Dorian nas Bahamas àqueles de uma bomba nuclear.

Publicidade

Mark Green disse que pegou um voo para observar os danos causados pela tempestade na Grande Bahama e nas Ilhas Ábacos.

O Dorian arrasou as Bahamas em 31 de agosto com ventos de categoria 5 e rajadas chegando a 300Km/h.

Até agora 43 pessoas foram confirmadas mortas, entretanto o número deve aumentar.

O primeiro-ministro Hubert Minnis chamou a perda de vidas de “catastrófica e devastadora”.

“Fiquei chocado pela natureza focada da devastação”, disse Green à agência Reuters.

“Há partes da Ilhas Ábacos e das Bahamas que não mostram uma grande parte dos danos, e então há aglomerados e comunidades que estão devastados, quase como se bombas nucleares tivessem sido jogadas sobre eles”.

A USAID disse que está trabalhando com o governo das Bahamas para fornecer abrigos de emergência, cuidado médico, comida e água.

Milhares de pessoas estão fugindo das Ábacos para Nassau. Vários aviões de passageiros, cruzeiros, barcos e navios do governo chegaram para transportar os evacuados para Nassau, a capital das Bahamas, e para a Flórida.

Cerca de 3.500 pessoas foram evacuadas para Nassau até o momento. No sábado (7), um cruzeiro transportando 1.400 pessoas atracou em Riviera Beach, na Flórida.

Autoridades reconheceram que Nassau vai ter dificuldades para abrigar todas as pessoas necessitadas.

De acordo com o Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas, cerca de 700.000 pessoas estão em necessidade de comida e abrigo. As ilhas têm uma população de cerca de 400.000 pessoas.

Em Marsh Harbour nas Ábacos, 90% da infraestrutura está danificada ou destruída.

O primeiro-ministro disse que os fornecimentos de comida e água eram adequados. Entretanto, algumas pessoas nas Ábacos não estão satisfeitas com o governo por falhar em fornecer ajuda suficiente.

“Tivemos que pegar gasolina de carros destruídos para levar e trazer pessoas feridas. Não há comida, nem remédios e água”, disse um residente de Marsh Harbour, Tepete Davis.

A guarda Costeira dos EUA e a Marinha estão enviando suprimentos.

O furacão Dorian foi rebaixado para um ciclone pós-tropical. No sábado (7), ele passou pela província canadense de Nova Escócia derrubando árvores e deixando mais de 450.000 residências sem energia elétrica.

Fonte: BBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!