Dona de galo acusado de ‘cantar cedo demais’ vence processo

Publicado em 6 de setembro de 2019, em Notícias do Mundo

Vizinhos se incomodaram com o cacarejo de Maurice. A notícia sobre os problemas judiciais envolvendo o galo rodou o mundo, e a ave ganhou uma multidão de apoiadores.

Neste Artigo:
&nbspDona de galo acusado de ‘cantar cedo demais’ vence processo
(ilustrativa/banco de imagens)

Um tribunal francês decidiu a favor da dona de um galo após o cacarejo matinal de sua ave ter provocado uma queixa de poluição sonora por parte de seus vizinhos.

Publicidade

Maurice, que vive na ilha pitoresca de Oléron na costa do Atlântico, foi acusado de incomodar um casal aposentado que tem uma casa de férias nas proximidades.

A notícia sobre os problemas judiciais envolvendo o galo rodou o mundo, e ele ganhou uma multidão de apoiadores.

Sua dona, Corinne Fesseau, ficou eufórica com a notícia da decisão.

“É uma vitória para todos na mesma situação que eu”, de acordo com a agência de notícias AFP citando Fesseau.

Em uma audiência em julho, os advogados de Fesseau haviam argumentado que a queixa era ridícula porque o cacarejo de galos fazia parte da vida no interior.

Fesseau, que mora em Oléron há 35 anos, teria que se mudar ou de alguma forma silenciar Maurice se o juiz fosse contra ela.

Mas ao invés disso, o casal terá que pagar 1.000 euros à Fesseau por danos morais, disse seu advogado na quinta-feira (5).

A batalha judicial envolvendo a ave viu uma petição “Save Maurice” conseguir 140.000 assinatura online.

O galo de 4 anos se tornou uma celebridade do tipo na França, onde a ave é um dos emblemas nacionais.

Produtos foram feitos em sua homenagem e cartas de apoio vieram de locais tão longe quanto os EUA, de acordo com a agência Reuters.

O caso de alto perfil é considerado uma ilustração da crescente tensão entre residentes que moram em áreas rurais da França e aqueles se mudando para escapar da vida na cidade.

“Essa é a altura da intolerância – você tem que aceitar as tradições locais”, disse à AFP Chistopher Sueur, prefeito na cidade onde Fesseau mora.

O prefeito de outra cidade, Bruno Dionis du Sejour, escreveu uma carta aberta em maio pedindo que os sons da vida rural – incluindo vacas mugindo e sinos tocando – fossem inscritos na lista de patrimônios da França a fim de protegê-los de tais queixas.

Fonte: BBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!