Trump cancela viagem à Dinamarca após o país se negar a discutir venda da Groenlândia

Publicado em 21 de agosto de 2019, em Notícias do Mundo

“A Groenlândia não está à venda, mas está aberta para negócios e cooperação com outros países, incluindo os EUA”, disse o premier do território, Kim Kielsen.

Neste Artigo:
&nbspTrump cancela viagem à Dinamarca após o país se negar a discutir venda da Groenlândia
Casas coloridas no vilarejo de Aasiaat, oeste da Groenlândia (ilustrativa/banco de imagens)

O presidente Donald Trump cancelou uma visita de estado à Dinamarca após a primeira-ministra da nação ter dito que a Groenlândia não estava à venda para os EUA.

Publicidade

Trump visitaria o país em 2 de setembro a convite da Rainha da Dinamarca, Margarida II.

Então, na semana passada, Trump sugeriu que os EUA estavam interessados em comprar a Groenlândia, território autônomo dinamarquês.

A primeira-ministra dinamarquesa Mette Frederisken descreveu a sugestão como “absurdo” e disse que esperava que Trump não estivesse falando sério.

Ao anunciar o cancelamento de sua visita, Trump tuitou: “A Dinamarca é um país muito especial com pessoas incríveis, mas com base nos comentários da primeira-ministra Mette Frederiksen, que ela não teria interesse em discutir a compra da Groenlândia, adiarei nossa reunião agendada daqui a duas semanas para outra ocasião”.

Um porta-voz da Casa Branca confirmou que a visita de Trump havia sido cancelada.

Anteriormente o presidente confirmou relatos de que estava interessado em comprar a Groenlândia. Quando perguntado no domingo (18) se consideraria trocar um território dos EUA pela ilha, ele respondeu: “Bem, muitas coisas podem ser feitas”.

“Essencialmente é um grande negócio imobiliário”, disse ele.

A sugestão foi descartada por autoridades groenlandesas e dinamarquesas. “A Groenlândia não está à venda, mas está aberta para negócios e cooperação com outros países, incluindo os EUA”, disse o premier do território, Kim Kielsen.

Onde fica a Groenlândia?

A Groenlândia é a maior ilha do mundo (após a Austrália, que é definida como um continente em seu próprio direito). É um território autônomo dinamarquês, localizada entre o Atlântico Norte e oceanos Árticos.

A ilha tem uma população de aproximadamente 56.000 pessoas concentradas na área costeira. Quase 90% da população é indígena inuit. Ela tem um autogoverno limitado e seu próprio parlamento.

Mais de 80% da ilha é coberta por uma calota de gelo a qual teme-se estar derretendo devido ao aquecimento global. O derretimento de gelo aumenta o acesso às fontes minerais da ilha.

Entretanto, acredita-se que o gelo que recua pode expor resíduos nucleares tóxicos que foram deixados em vários locais militares dos EUA durante a Guerra Fria.

O que seria interessante nela para Trump?

Trump estaria interessado na Groenlândia, em parte, por causa de seus recursos naturais, como carvão, zinco, cobre e minério de ferro.

Entretanto, enquanto a Groenlândia possa ser rica em minerais, ela atualmente depende da Dinamarca para dois terços de sua receita orçamental. Ela tem altas taxas de suicídio, alcoolismo e desemprego.

Duas pessoas com conhecimento da discussão disseram ao New York Times que o presidente também estava interessado no “valor de segurança nacional” da Groenlândia por causa de sua localização.

Os EUA já tentaram comprar a Groenlândia antes?

A ideia de comprar a Groenlândia foi sugerida pela primeira vez nos anos 1860 sob a presidência de Andrew Johnson.

Em 1867, um relatório do Departamento de Estado dos EUA sugeriu que a localização estratégica da Groenlândia, junto com sua abundância de recursos, a tornaria uma aquisição ideal.

Fonte: BBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!