Nasa detectou explosão de meteoro próximo à superfície terrestre

Publicado em 19 de março de 2019, em Notícias do Mundo

A explosão foi a segunda mais vasta de seu tipo em 30 anos, e a maior desde a bola de fogo sobre Chelyabinsk na Rússia há seis anos.

Neste Artigo:
&nbspNasa detectou explosão de meteoro próximo à superfície terrestre
A explosão ocorreu sobre o Mar de Bering, ao largo da costa da Península de Kamtchatka, na Rússia (Wikimedia)

Uma bola de fogo enorme explodiu na atmosfera da Terra em dezembro, de acordo com a Nasa.

Publicidade

A explosão foi a segunda mais vasta de seu tipo em 30 anos, e a maior desde a bola de fogo sobre Chelyabinsk na Rússia há seis anos.

Contudo, a explosão passou amplamente despercebida até agora porque ela ocorreu sobre o Mar de Bering, ao largo da costa da Península de Kamtchatka, na Rússia.

A rocha espacial explodiu com 10 vezes a energia liberada pela bomba atômica de Hiroshima.

Lindley Johnson, oficial da defesa planetária na Nasa, disse ao BBC News que uma bola de fogo deste tamanho é esperada somente de duas a três vezes a cada 100 anos.

O que sabemos?

Por volta de meio-dia (hora local) de 18 de dezembro de 2018, o asteroide entrou na atmosfera terrestre a uma velocidade de 32Km/s em uma trajetória íngreme de sete graus.

Medindo vários metros, a rocha espacial explodiu a 25,6Km acima da superfície terrestre, com um impacto de energia de 173 quilotoneladas.

Satélites militares capturaram a explosão no ano passado. A Nasa foi notificada sobre o evento pela Força Aérea dos EUA.

Johnson disse que a bola de fogo apareceu em uma área não muito longe de rotas usadas por aeronaves comerciais que operam entre a América do Norte e a Ásia. Então, pesquisadores vêm verificando com as empresas aéreas se houve qualquer avistamento reportado do evento.

&nbspNasa detectou explosão de meteoro próximo à superfície terrestre
O satélite Himawari do Japão capturou a descida da bola de fogo (HIMAWARI/JMA/@SIMON_SAT)

Qual é a importância?

Em 2005, o Congresso incumbiu a Nasa para descobrir até o ano 2020 noventa por cento de asteroides com tamanho de 140m ou maiores próximos da Terra.

Rochas espaciais desse tamanho são chamadas de “problemas sem passaportes” porque espera-se que elas afetem regiões inteiras se elas colidirem com a Terra.

Contudo, cientistas estimam que serão necessários outros 30 anos para cumprir essa instrução do Congresso.

Uma vez que um objeto novo é identificado, a Nasa pode calcular onde na Terra o impacto ocorrerá, com base em uma determinação precisa de sua órbita.

Em junho de 2018, um asteroide de 3m, o 2018 LA, foi descoberto por um observatório com base em terra no Arizona oito horas antes do impacto.

O Centro para Estudos de Objetos Próximos da Terra do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, então, fez uma determinação precisa de sua órbita, que foi usada para calcular uma provável localização de impacto. Isso mostrou que a rocha provavelmente atingiria o sul da África.

Como o cálculo sugeriu, uma bola de fogo foi registrada sobre Botswana por imagens de câmera de segurança em uma fazenda. Fragmentos do objeto foram encontrados posteriormente no mar.

Fonte: BBC


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
IKAI - Empregos no Japão!
Banco do Brasil