Jornalista critica duramente o sistema do Japão pela prisão de Ghosn

Publicado em 19 de dezembro de 2018, em Notícias do Mundo

No seu ponto de vista a situação é pior do que a Polônia da época comunista. Para ele o que se faz com Ghosn é discriminação.

Neste Artigo:
&nbspJornalista critica duramente o sistema do Japão pela prisão de Ghosn
Penitenciária de Tóquio, onde Carlos Ghosn está preso (Sankei e Renault)

O jornalista francês Philippe Riès publicou um artigo no jornal de economia e finanças Les Echos, online, da França, sobre a prisão de Carlos Ghosn, na terça-feira (18).

Publicidade

&nbspJornalista critica duramente o sistema do Japão pela prisão de Ghosn
Jornalista Philippe Riès

Na sua opinião a detenção de Ghosn “é pior  do que a Polônia no período comunista”, escreveu.

Riès já morou no Japão como correspondente da Agence France-Presse-AFP, ou agência de notícias da França, baseado em Tóquio.

Amargou uma experiência na Polônia quando foi detido sob suspeita de ser espião, há 40 anos. “Suas condições de detenção no Japão democrático são piores do que as que experimentei na Polônia ‘comunista’”, aponta.

“Naquela ocasião, diferente de Ghosn, tive o direito de receber a visita da minha esposa todos os dias, por alguns minutos”, descreveu.

Critica a promotoria japonesa “com poderes exorbitantes” que  “fazem parte de um sistema totalitário e não de uma democracia avançada”. Explica que fazem com que o “suspeito confesse pelo crime do qual pode ser inocente”.

“É a causa do índice de culpa de 99,9%. Mesmo na União Soviética sob o governo Stalin, essa taxa não era tão alta”, aponta.

E fala mais. “Nenhum dos diretores das empresas foi detido quando foi descoberta a responsabilidade do acidente da usina nuclear de Fukushima Daiichi, da Tepco-Tokyo Electric Power Company, ou da questão do problema na contabilidade da Toshiba”, critica.

Em relação ao estrangeiro Carlos Ghosn “está claro que está sendo discriminado”, contesta. Na sua opinião tirar Ghosn de cena foi uma traquinagem maquinada pela Nissan para “rejapanizar” a montadora.

O jornalista é também autor de livros, um deles sobre Ghosn, publicado em 2003.

Fontes: Les Echos e Sankei 


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
IKAI - Empregos no Japão!