Trump assina nova ordem para ampliar sanções contra a Coreia do Norte

Publicado em 22 de setembro de 2017, em Notícias do Mundo

O novo decreto amplia as sanções contra empresas e bancos que fazem comércio com a Coreia do Norte.

Neste Artigo:
&nbspTrump assina nova ordem para ampliar sanções contra a Coreia do Norte
Trump frisou que as sanções visariam “somente um país e que esse país é a Coreia do Norte” (NHK/ Bank Image)

O presidente Donald Trump assinou uma nova ordem que intensifica as sanções contra a Coreia do Norte sobre seu programa de armas nucleares.

Publicidade

A Tesouraria dos EUA foi autorizada a visar firmas e instituições financeiras que conduzem negócios com o Norte.

O presidente também disse que o Banco Central da China instruiu outros bancos chineses a interromperem os negócios com Pyongyang.

Isso ocorre menos de 2 semanas após as Nações Unidas terem aprovado novas sanções contra o país em relação ao seu recente teste nuclear.

As tensões aumentaram nas últimas semanas por causa dos contínuos testes nuclear e de míssil balístico da Coreia do Norte, apesar da pressão das potências mundiais para que ela parasse.

Ao anunciar uma nova ordem executiva na quinta-feira (21), Trump disse que as medidas eram designadas a “cortar fontes de receita que bancam o esforço da Coreia do Norte em desenvolver as armas mais mortais conhecidas pela humanidade”.

Ele destacou os têxteis, pesca, informação tecnológica e indústria manufatureira da Coreia do Norte.

“Por muito tempo a Coreia do Norte foi permitida a abusar do sistema financeiro internacional para facilitar fundos destinados aos seus programas de armas nucleares e de mísseis”, disse Trump.

Ele frisou que as sanções visariam “somente um país e que esse país é a Coreia do Norte”.

“Instituições financeiras estrangeiras estão agora sob aviso que ao seguir em frente elas podem escolher em fazer negócios ou com os EUA ou com a Coreia do Norte, mas não com ambos”, disse o posteriormente aos repórteres o secretário do tesouro do EUA, Steven Mnuchin.

Na terça-feira, Trump disse que iria “destruir totalmente” o Norte se ele representar uma ameaça aos EUA e seus aliados, em seu primeiro discurso como presidente dos EUA na Assembleia Geral das Nações Unidas”.

O líder norte-coreano Kim Jong-un prometeu fazer Trump “pagar caro” pelo seu discurso.

Três dias após as medidas punitivas das Nações Unidas terem sido aprovadas, Pyongyang disparou um segundo míssil em direção ao Japão.

Agentes da União Europeia também revelaram planos de impor novas sanções contra o Norte, mas é improvável que uma decisão seja tomada até meados de outubro.

Especialistas dizem que a Coreia do Norte teve um progresso surpreendentemente rápido em seu desenvolvimento de mísseis de alcance intermediário e armas nucleares.

Fonte: BBC
Imagem: NHK, Bank Image


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão