Pelo menos 29 mortos em massacre na Tailândia

Publicado em 10 de fevereiro de 2020, em Ásia

Tiroteios em massa são raros na Tailândia, mas armas estão disponíveis no mercado negro.

Neste Artigo:
&nbspPelo menos 29 mortos em massacre na Tailândia
O soldado autor do massacre foi morto pela polícia (NHK)

Um soldado atirou freneticamente no nordeste da Tailândia e manteve reféns em um shopping, matando pelo menos 29 antes de ter sido morto a tiros por forças de segurança em um dos piores incidentes de violência com armas do país nos últimos anos.

Publicidade

O vice-primeiro-ministro Anutim Charvirakul disse em um post no Facebook na manhã de domingo (9) que a polícia e forças militares atiraram e mataram o soldado após ele ter rodeado o shopping Terminal 21 em Nakhon Ratchasima, onde ele manteve várias pessoas como reféns.

A polícia identificou o atirador como Jakrapanth Thomma, de 32 anos.

O primeiro-ministro da Tailândia Prayuth Chan-ocha visitou os sobreviventes perto do local do tiroteio no domingo, onde ele disse aos repórteres: “Foi um conflito pessoal, por causa de um negócio de propriedade”. Prayuth acrescentou que o conflito era com um parente do oficial comandante do soldado.

O incidente começou na tarde de sábado (8) quando o soldado abriu fogo em uma casa antes de ir a uma base do exército e então ao shopping, que estava cheio de clientes por causa do fim de semana de feriado Budista.

O oficial comandante foi uma das pessoas mortas antes do soldado ir ao shopping, de acordo com a Reuters e reportagens de mídias tailandesas.

O atirador postou mensagens em seu perfil no Facebook durante o episódio.

O Facebook disse que havia removido o perfil do homem após a notícia do ataque e que havia identificado uma live curta postada pelo atirador, mas não mostrava nenhum ato de violência. O grupo de mídia social dos EUA disse que havia tomado medidas para prevenir que outros repostassem o vídeo.

O tiroteio em massa ocorre em uma época quando o governo da Tailândia já é assunto de crítica pública por sua resposta ao surto de coronavírus. Houve 32 casos reportados da doença no país, o que causou um colapso nas chegadas de turistas.

Tiroteios em massa são raros na Tailândia, mas armas estão disponíveis no mercado negro.

Nos últimos anos houve vários incidentes de violência com armas durante instabilidade política, assim como no sul do país onde forças de segurança estão combatendo uma rebelião separatista.

Fonte: Financial Times


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Easy Car Ride, carros e financiamentos
Kumon - estude japonês por correspondência!
Empregos no Japão - Outsorcing