Pai sai de hospital carregando sua filha de 3 dias para vender a outro casal

Publicado em 9 de setembro de 2019, em Ásia e atualizado em 14 de setembro de 2019 as 12:17 AM

Ele conheceu o casal através de um app de mídia social e ia vender a bebê por 7.000 dólares porque “não podia criá-la”.

Neste Artigo:
&nbspPai sai de hospital carregando sua filha de 3 dias para vender a outro casal
A bebê tinha apenas 3 dias de vida (ilustrativa/banco de imagens)

Um homem foi detido na China após vender sua filha de apenas 3 dias por 7.000 mil dólares a um casal que ele conheceu através de um app de mídia social.

Publicidade

Imagens de câmera de vigilância mostram o pai, de sobrenome Zhao, caminhando para fora da maternidade no leste da China carregando sua filha recém-nascida até os compradores. A menina foi então levada para uma nova casa a cerca de 260Km de distância.

Zhao disse à polícia que ele e sua esposa “não podiam criar a criança”.

O pai realizou a transação ilegal através de um amigo que o ajudou a postar um anúncio na popular plataforma de mensagens WeChat, de acordo com a polícia em Changzhou, na província de Jiangsu.

Zhao, sua esposa e o casal que comprou a criança foram todos detidos.

A bebê foi levada a um centro de bem-estar do governo.

O incidente chocante foi divulgado pelo Jiangsu Public Channel nesta semana.

De acordo com a reportagem, a polícia foi alertada sobre o caso em abril por usuários da web que viram um post de “bebê à venda” em um grupo de chatting no WeChat.

Oficiais descobriram que a pessoa a qual havia feito o upload do post era residente de Changzhou, identificada como Wang.

Através de investigação, a polícia descobriu que Wang tinha um amigo, Zhao, em uma cidade próxima chamada Suqian, e que a esposa de Zhao havia acabado de dar à luz uma menina.

A polícia então obteve imagens de vigilância do hospital onde a esposa de Zhao havia sido internada e viu Zhao carregando a bebê para fora dos recintos somente três dias após o nascimento da criança.

A esposa de Zhao, Sun, admitiu para a polícia que ela e seu marido haviam vendido a bebê.

Ela afirmou que eles não tinham condições de criar a criança por razões financeiras.

O casal que comprou a criança, Li e Gao, são de Nanjing. Eles também confessaram a infração.

Eles disseram à polícia que estavam casados “há anos” e nunca conseguiram ter um filho por causa da saúde debilitada dos dois.

Eles disseram que assim que viram o anúncio concordaram em comprar a criança e pagaram o depósito.

O casal então viajou para Suqian para pegar a bebê de Zhao.

Pessoas que são consideradas culpadas por tráfico infantil podem enfrentar até 10 anos de prisão na China, de acordo com a lei do país.

Fonte: Daily Mail


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Easy Car Ride, carros e financiamentos
Kumon - estude japonês por correspondência!