Dois japoneses admitem ter matado taxista no Camboja

Publicado em 10 de setembro de 2019, em Ásia

O taxista foi morto em março deste ano pelos japoneses. Ele tinha esposa e quatro filhos.

Neste Artigo:
&nbspDois japoneses admitem ter matado taxista no Camboja
Homem algemado (ilustrativa/banco de imagens)

Dois homens de cidadania japonesa admitiram no tribunal na segunda-feira (9) seus papéis no assassinato de um motorista de táxi na província de Siem Reap, noroeste do Camboja, no início deste ano.

Publicidade

Na audiência de cerca de duas horas, Ryuji Nakakuki de 24 anos, confessou que ele foi a pessoa que matou o taxista de 40 anos, Hoem Chan, com uma faca em 17 de março, embora tenha insistido que não tinha intenção assassina.

Seu amigo, Reimon Ishida, de 23 anos, ex-membro da Força Terrestre de Autodefesa do Japão, conspirou com ele no incidente que ocorreu no distrito de Puok, a cerca de 18Km da cidade de Siem Reap.

No tribunal os dois homens pediram desculpas à Sok Chanrouen de 37 anos, esposa da vítima e mãe de seus quatro filhos, a qual disse que estava buscando 100.000 dólares em indenização dos dois japoneses além de suas punições.

Após a audiência, o juiz Um Chanthol disse que o veredito será transmitido dentro de algumas semanas.

Fonte: Mainichi


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!