Seis manifestantes são detidos por entrarem em consulado do Japão na Coreia do Sul

Publicado em 22 de julho de 2019, em Ásia

O incidente ocorreu em meio aos crescentes sentimentos anti-Japão na Coreia do Sul, visto que os dois países estão presos em conflitos comerciais e políticos.

Neste Artigo:
&nbspSeis manifestantes são detidos por entrarem em consulado do Japão na Coreia do Sul
O consulado do Japão fica em Busan (NHK)

A polícia da Coreia do Sul deteve nesta segunda-feira (22) seis pessoas por entrarem em uma instalação diplomática japonesa e fazer uma manifestação anti-Tóquio no local.

Publicidade

O incidente ocorreu em meio aos crescentes sentimentos anti-Japão na Coreia do Sul, visto que os dois países estão presos a conflitos comerciais e políticos. Em 19 de julho, um sul-coreano de 78 anos ateou fogo ao próprio corpo perto da embaixada japonesa em Seul.

Os seis homens e mulheres receberam passe livre temporário para entrar no consulado, que fica na cidade de Busan, sudeste do país, na manhã desta segunda-feira após terem dito aos funcionários do local que iriam a uma biblioteca que fica no prédio, de acordo com a polícia.

Inicialmente eles ficaram na biblioteca, mas depois saíram para um pátio do consulado gritando que o “Japão deve se desculpar” e segurando um cartaz que critica a recente decisão do Japão em endurecer seus controles de exportação de alguns materiais de alta tecnologia, segundo a polícia.

Enquanto as seis pessoas foram detidas, ativistas realizavam manifestações anti-Japão no lado de fora do consulado. Não se soube imediatamente se essas seis pessoas estavam ligadas a esses manifestantes, disse a polícia.

Tanto a Coreia do Sul como o Japão são aliados dos Estados Unidos na Ásia que são economicamente e culturalmente ligados um ao outro. Entretanto, eles sempre estiveram envolvidos em brigas históricas e territoriais decorrentes da ocupação colonial japonesa de 1910 a 1945.

Autoridades sul-coreanas dizem que controles de comércio japoneses são uma retaliação por decisões de tribunais locais ordenando que empresas japonesas paguem indenização a coreanos que realizaram trabalhos forçados durante o período colonial.

O Japão nega isso, dizendo que os controles de exportação mais rigorosos foram tomados por preocupações de segurança nacional.

Fonte: NYT


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão - Good Support!!
Kumon - Estude japonês!