Homem morre após fazer live comendo centopeias e lagartixas vivas

Publicado em 25 de julho de 2019, em Ásia

O homem vinha fazendo filmagens dele mesmo ingerindo grandes quantidades de bebida alcoólica e comendo centopeias, lagartixas e larvas-da-farinha.

Neste Artigo:
&nbspHomem morre após fazer live comendo centopeias e lagartixas vivas
O chinês vinha se filmando bebendo grandes quantidades de álcool e comendo centopeias e lagartixas (Xinan Evening News via Daily Mail)

Um homem na China morreu durante uma transmissão ao vivo após comer centopeias e lagartixas vivas.

Publicidade

De sobrenome Sun, o homem de 35 anos foi encontrado sem sinais vitais em seu apartamento na cidade de Hefei, província de Aunhui, no sábado (20) quando sua namorada foi visitá-lo, de acordo com reportagens chinesas.

O homem, que era usuário da DouYu, uma das maiores plataformas de transmissão ao vivo da China, vinha fazendo filmagens dele mesmo ingerindo grandes quantidades de bebida alcoólica e comendo centopeias, lagartixas e larvas-da-farinha.

Seu perfil na DouYu era seguido por 15.000 pessoas e o homem fazia transmissões todas as noites, de acordo com a Xinan Evening News.

Para ganhar mais seguidores, ele girava um disco marcado com itens que incluíam centopeias, lagartixas, larvas-da-farinha, vinagre, ovos, cerveja e baijiu  – um tipo de licor chinês.

&nbspHomem morre após fazer live comendo centopeias e lagartixas vivas
Ele girava um disco marcado com itens que incluíam centopeias, lagartixas, larvas-da-farinha,e cerveja (X via Daily Mail)

Ele bebia ou comia o item marcado após girar o disco em frente à câmera, de acordo com a reportagem. A última transmissão ao vivo de Sun foi em 18 de julho às 19h53.

A polícia disse que encontrou o homem inconsciente em seu quarto. Seu computador estava em modo live-stream.

Os itens comestíveis usados em suas transmissões ao vivo também foram encontrados na mesa de seu quarto.

Autoridades descartaram a ocorrência de assassinato, mas estavam investigando a causa da morte, enfatizou a reportagem. Os vídeos de Sun foram removidos da DouYu.

Live-stream: tendência dominante na China

O número de usuários de plataformas de transmissão ao vivo na China atingiu 425 milhões desde 2018, de acordo com uma reportagem da China National Radio.

Vídeos transmitidos ao vivo têm sido uma tendência dominante na China, onde muitos jovens se tornaram celebridades online e milionários ao transmitirem suas vidas diárias, incluindo se filmarem cantando, dançando e comendo.

Entretanto, muitos como Sun arriscam suas vidas para ter mais visualizações.

Em novembro de 2017, uma estrela da internet de 26 anos chamado Wu Yongning, também conhecido como o “primeiro escalador de edifícios da China”, morreu após cair de um arranha-céu de 62 andares em Changsa enquanto fazia um vídeo.

Ele tinha 1 milhão de seguidores na mídia social e era conhecido por escalar arranha-céus sem qualquer equipamento de segurança em mais de 300 vídeos.

Em maio deste ano, uma mulher ficou ferida após tentar comer um polvo vivo durante uma live-stream.

A mulher gritava de dor enquanto tentava desesperadamente remover os tentáculos do animal de sua pele.

Atualmente, há cerca de 100 plataformas de live-stream na China e as autoridades estão apertando o controle em tais serviços.

O governo chinês

Em maio de 2016 o governo chinês proibiu o consumo “sedutor” de bananas durante transmissões ao vivo em uma tentativa de restringir conteúdo online “inapropriado e erótico”.

Autoridades fecharam 73 plataformas de live-stream ilegais no primeiro semestre de 2017 e impuseram proibições sobre 1.879 vloggers que violaram gravemente os regulamentos, de acordo com o China Daily.

A empresa de consultoria Deloitte estima que a indústria de live-stream do país lucrou 4.4 bilhões de dólares em 2018, alta de 32 por cento em comparação a 2017. Cerca de um quinto dos vloggers em tempo integral ganham cerca de 1.450 dólares por mês, de acordo com uma pesquisa citada pela Caixin.

Fonte: Mail Online


Vamos comentar?

Outras Notícias

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Produtos Brasileiros no Japão - Mugen Foods
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Kumon - estude japonês por correspondência!
Produtos Brasileiros no Japão